Formulário de Busca

Perseguição política

ter, 31/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria


Pleno do TRT impõe derrota ao governo

Um dos problemas do diretor do Porto do Itaqui, o ex-governador João Castelo (PSDB), é que ele nunca desencarnou do Palácio dos Leões.

Governador biônico do Maranhão na década de 80 ele, toda vez que está no poder, pensa que ainda é o chefe do Executivo e põe em prática a política do “quero, mando e posso”, desrespeitando entidades da sociedade civil e sindicatos.

Foi o que ele fez recentemente quando demitiu por perseguição política vários técnicos do Porto para colocar seus familiares e apaniguados, conforme ampla lista já divulgada por este blogue.

Um dos demitidos foi o então superintendente administrativo Ricardo Lins, genro do deputado Gastão Vieira (PMDB). A demissão foi feita dias depois do deputado, presidente da Comissão de Educação, ter feito um discurso na Câmara contra o governo.

Gastão denunciou na ocasião não serem verdadeiras afirmações do governador Jackson Lago (PDT) dando conta da construção de 95 escolas antes dele completar oito meses no comando do estado.

Era a desculpa que Castelo precisava para pôr em prática sua perseguição, a exemplo do que fez amplamente quando era governador. Só que o tiro saiu pela culatra como aqui mesmo já tinha alertado.

Por quatro votos a zero, o Pleno do TRT do Maranhão reconheceu hoje o direito de Ricardo Lins, que aparece na lista divulgada aqui ganhando R$ 2,7 mil, de voltar ao trabalho por ser dirigente do Sindicato dos Portuários

Castelo e o governo Jackson podem recorrer ao TST, em Brasília, mas são poucas suas chances de vitória. O problema é que agora outros demitidos, também sindicalistas, estão procurando a Justiça do Trabalho e com certeza vão obter êxito.

É uma prova que os tempos do goveno Castelo não voltam mais e a política do “quero, mando, posso” deve ser extirpada de uma vez do Maranhão.

Nova inserção do PMDB no ar

ter, 31/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

Já está no Youtube o novo comercial do PMDB mostrando o discurso vazio do governador Jackson Lago em Mirinzal. Clique acima e veja.

Nota de Falecimento

ter, 31/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria


PMDB anuncia na televisão morte do “trabalho e da honestidade” de Jackson Lago e do PDT

Já está disponível no Youtube, o maior site de trocas de vídeos do mundo, a peça histórica do PMDB anunciando a morte do “trabalho e da honestidade”, ou seja, do governo Jackson Lago (clique acima e veja).

Muito bem produzida, a inserção peemedebista, que foi ao ar semana passada, mais uma vez irritou profundamente o governador e o PDT que por anos fizeram até pior com seus adversários. Que o diga o hoje presidente do Porto do Itaqui, João Castelo (PSDB).

A revolta foi tanta que o Jornal Pequeno publicou editorial domingo criticando a propaganda. “Humilharam nossa história, descredenciaram a imagem de uma terra que sempre optou pela dignidade. É preciso agora que o governo esqueça sua postura de pacificador e exija, na Justiça, direito de resposta, que suspenda a veiculação dessa inominável politicalha”, diz o editorial do matutino produzido nos porões do Palácio dos Leões em mais uma articulação da Pública.

Não há nada demais na inserção do PMDB. Apenas traz um texto muito bem escrito e lido tendo ao fundo imagens dos professores em greve enterrando o governador na rampa que dá acesso ao Palácio dos Leões. É o debate político.

Aliás, enquanto PT, PC do B, PCB, PSB, PSDB e outras legendas ditas de oposição nada dizem sobre os desmandos do governo Jackson, o PMDB cumpre seu papel alertando a sociedade para as mazelas da administração estadual.

O PMDB não humilhou e nem traiu ninguém. Quem humilha e trai o seu discurso, é um governo que se elegeu pregando a liberdade e a ética, mas que até agora só se notabilizou na seara policial vide casos Bertin, Gerô, Operação Navalha, botox superfaturado, nepotismo, golpe nos servidores públicos – só para citar os casos mais conhecidos.

Te cuida Jackson!

seg, 30/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria


TRE cassa mandato do governador da PB

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Paraíba cassou nesta segunda-feira (30) o mandato do governador Cássio Cunha Lima, do PSDB. Por cinco votos a um, os juízes do TRE pediram a cassação do mandato, decidiram pela inegibilidade por três anos e multaram o governador em R$ 100 mil. O governador ainda pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A decisão do TRE é que o segundo colocado, senador José Maranhão, do PMDB, assuma o governo após a publicação do acórdão com a decisão desta segunda-feira.

Crime

Os juízes entenderam que houve crime eleitoral na distribuição de 30 mil cheques da fundação de ação comunitária, a FAC, durante a campanha eleitoral de 2006, quando Cássio Cunha Lima concorria à reeleição ao governo do Estado.

O corregedor eleitoral, Carlos Alberto Lisboa, disse que não houve critérios na concessão dos benefícios e que faltou amparo legal na distribuição dos cheques.

(Com informações do G1).

Deputado Penaldon faz governador passar outro vexame na Baixada Maranhense

seg, 30/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria


Os carros de som do deputado Penaldon foram usados no protesto contra Jackson Lago

O governador Jackson Lago (PDT) não dá sorte mesmo em suas incursões pela Baixada Maranhense. Depois do vexame que foi sua visita a Mirinzal, quando discursou para ninguém (veja nos arquivos ao lado), o pedetista sentiu na pele a rejeição que a população tem pelo seu (des) governo.

Todo o problema enfrentado pelo governador desta vez foi gerado pelo deputado “neojackista” Penaldon Moreira (PSC). Eleito pela coligação que apoiou a senadora Roseana Sarney (PMDB), ele serviu de “motorista de luxo” para Jackson mês passado durante visita a Pinheiro

Como o governador ia visitar ontem Pedro do Rosário, Penaldon quis faturar mais uma vez, a exemplo do que havia feito em Pinheiro. Ele faz oposição na cidade ao prefeito Adailton Matins (PTN), aliado do presidente da Assembléia João Evangelista (PSDB).

O parlamentar mandou trios elétricos e carros de som de sua propriedade para seus aliados no município recepcionarem o pedetista. Só que o tiro saiu pela culatra. Professores em greve assumiram os veículos e começaram uma ruidosa manifestação contra o governo.

Além de anunciar obras, Jackson foi participar da inauguração de uma estátua em homenagem ao empresário Pedro do Rosário, que dá nome ao município. “Não queremos estátua, queremos estrada”, protestavam os professores que pediam mais “saúde e educação”.

O constrangimento foi geral e o governador não sabia onde enfiava a cara. Penaldon tentou justificar, mas ninguém lhe deu a mínima atenção. O deputado se desentendeu com o cidadão conhecido por Nenem (à direita na foto abaixo, de camisa branca), marido da vereadora Socorro, que foi reclamar. Por pouco, eles não foram as vias de fato. Um oficial da PM teve de intervir.

Irritado, Evangelista também deu uma bronca no companheiro de Assembléia, que, sem saída, mandou recolher os trios e carros de som da cidade.


Nenem se protege atrás da turma do “deixa-disso” enquanto oficial da PM chegava

Tadeu conversa com Jackson Lago

Depois de se encontrar com o senador José Sarney (PMDB), o prefeito Tadeu Palácio (PDT) esteve hoje cedo no Palácio dos Leões para uma conversa com o governador, possivelmente para tratar do assunto.

O encontro foi comunicado por Jackson Lago aos integrantes do Conselho Político do Governo em reunião realizada logo após a visita de Tadeu. Esse conselho foi criado depois que este blogue revelou que os deputados federais ameaçavam romper com o governo porque o pedetista não os prestigiava.

Ao listar as obras federais que seriam importantes para o Maranhão aos conselheireiros, o governador retirou da lista o Espigão da Ponta d’Areia, uma das prioridades do prefeito.

“Essa obra aqui o Tadeu disse que Sarney prometeu pra ele. Vamos ver as outras”, desdenhou, sorrindo, Jackson Lago.

Todo mundo no Vinícius de Moraes

Os governistas parecem ter escolhido o prédio Vinícius de Moraes (em frente ao Quartel da PM) para instalar seus negócios. Denunciado na Operação Navalha, o ex-procurador geral Ulisses Martins tem escritório instalado na cobertura e outras salas que servem de arquivo no térreo.

O deputado federal Roberto Rocha (PSDB) também tem duas salas no local. Agora foi o ex-governador José Reinaldo (PSB), preso na Operação Navalha, que adquiriu duas salas no prédio para montar uma ONG.

Outro que tem sala por lá é o presidente da Emap, João Castelo (PSDB).

Deu no Estado Maior

Por falar em Porto do Itaqui a coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão, traz em sua edição de hoje a seguinte nota cujo título é “Melhor Aqui”.

“Cláudio Castelo de Carvalho e Marcelo Castelo de Carvalho desembarcaram semana passada em São Luís. O primeiro trocou um emprego de engenheiro civil em São Paulo por uma assessoria técnica de R$ 11 mil no Porto do Itaqui. O segundo largou uma consultoria do Sebrae para também se tornar assessor da Emap por R$ 8,5 mil mensais. Detalhe importante: ambos são sobrinhos do presidente do órgão, João Castelo.”

De Ferrari

Um conhecido empresário do ramo automobilístico da cidade está de posse de um novo brinquedinho. Nada mais, nada menos que uma Ferrari adquirida em São Paulo por R$ 1,4 milhão.

Só o IPVA do veículo custa R$ 52 mil, o preço de dois carros populares vendidos em sua concessionária. Um técnico veio de São Paulo só para explicar ao comprador como mexer na Ferrari. O problema é saber onde ele vai testar a potência da máquina, já que as ruas da cidade são cheias de ondulações e buracos.

Violência desenfreada

O aposentado José de Sousa Castro, 61 anos, estava ontem na porta de sua casa, na rua Marcílio Dias (Lira), quando foi atingido por uma bala perdida oriunda de uma briga de gangues. Foi enterrado agora há pouco.

Tem enquete nova no blogue

seg, 30/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

Acabo de postar nova enquete no blogue. Qual sua avaliação sobre o governo Jackson? É a pergunta. Foi o seguinte o resultado da enquete anterior: Como vai acabar a Operação Navalha?

Em pizza.Todos vão comemorar levando Jackson para um passeio na lancha de Zuleido teve 29,03% (164 votos); Jackson vai finalmente terminar o financiamento de sua caminhonete 29,03% (164 votos); Jackson vai ser afastado e o Pastor Porto assume 20,71% (117 votos); os sobrinhos vão pagar o pato sozinhos 11,86% (67 votos); José Reinaldo acabará brigado com o governador 9,38% (53 votos). Total: 565 votos

Todos contra Jackson
Entidades apóiam professores

Manifesto de apoio à greve dos trabalhadores da educação

As entidades abaixo relacionadas vêm a público manifestar a solidariedade e irrestrito apoio à greve dos servidores públicos estaduais da educação.

Consideramos justas as reivindicações dos servidores e correta a atitude de paralisação em face das negativas do Governo do Estado ao que está sendo pleiteado pelos grevistas, razão pela qual apelamos uma vez mais ao governador Jackson Lago para que ele adote uma postura coerente com a sua própria trajetória em relação aos movimentos sociais.

Lamentamos que um governo eleito com forte apoio das forças políticas que buscam a transformação social aja como aqueles que o povo do Maranhão soberanamente derrotou nas últimas eleições, após quatro décadas de mandonismo e corrupção.

Estamos firmes na luta com os trabalhadores da educação exigindo do governo o atendimento das reivindicações.

Firmes na luta, companheiras !

Firmes na luta, companheiros !

São Luís, 30 de julho de 2007

Sindicato dos Metalúrgicos de São Luis
Sindicato dos Profissionais de Enfermagem e Empreg. em Estab. de Saúde do Maranhão
Sindicato dos Servidores da Justiça do Maranhão
Sindicato dos Professores da Rede Particular do Estado Maranhão
SINTEMA
Sindicato dos Trabalhadores em Panificação do Maranhão
Sindhoteis
Sindicato dos Vigilantes do Estado do Maranhão
Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de São Luís
Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Zé Doca
Sindicato dos Metalúrgicos de Rosário, Bacabeiras e Santa Rita
Sindicato do Funcionalismo Público Municipal de São Luis
SINTSEP
SINDSEP
Associação de Saúde da Periferia
União de Moradores da Vila Cabral Miranda
União de Moradores do Maiobão
União de Moradores da Vila Nova República
Sociedade Recreativa Escola de Samba Marambaia
Associação das Donas de Casa da Salina do Sacavém
Central Única dos Trabalhadores – CUT/MA

Morre ex-deputado Vieira da Silva

seg, 30/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

O ex-deputado Raimundo Vieira da Silva, 85 anos, dono da Rádio e TV Cidade, morreu hoje por volta do meio-dia. Segundo seu fiho Marco Antonio Vieira da Silva, ele foi acometido de uma forte gripe que evoluiu para uma pneumonia. A doença provocou uma infeccão generalizada, o que gerou falência múltipla dos órgãos.

Em entrevista agora há pouco ao programa Abrindo o Verbo, apresentado pelo jornalista Geraldo Castro na Mirante AM, Marco Antonio disse que no leito o pai ainda afirmou: “Olha, o Maranhão vai perder um grande homem”.

O corpo está sendo velado na Brasil Pax, na Praça de Santo Antônio, no centro da cidade, e será levado para Fortaleza, onde será cremado a pedido do ex-deputado.

À família, nossos pêsames.

Nota:Texto alterado às 20h para acréscimo de informações.

Marina Mantega na VIP

seg, 30/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

Você pode até não gostar da política econômica do PT, mas não tem como ficar indiferente a Marina Mantega, filha do ministro Guido Mantega (Fazenda), que fez ensaio sensual para a revista VIP deste mês (foto acima). Em abril, ela já tinha sido destaque na Playboy (abaixo).

Eleições 2006

dom, 29/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria


Uma análise da chamada grande mídia

Para quem gosta de detonar este blogue e a imprensa do Maranhão vale a pena ler o artigo do jornalista Elio Gaspari em sua coluna de hoje publicada em O Estado do Maranhão. Trata do livro que analisou a chamada grande mídia nas últimas eleições. No livro fica claro que o tucano Geraldo Alckmin foi bastante beneficiado no noticiário.

A campanha de 2006 revisitada

Está nas livrarias “A Mídia nas Eleições de 2006”, uma coletânea de 11 trabalhos e seis anexos, organizado pelo jornalista Venício de Lima e editado pela Fundação Perseu Abramo, do PT. É um livro valioso porque mexe com uma velha controvérsia e trata de um tema que o fingimento faz crer que não existe: a péssima relação do governo com os grandes meios de comunicação e muito vice-versa. Como bonificação, permite a análise de algumas propostas de mudança, vindas de autores que consideram os meios brasileiros como agentes do empobrecimento do debate. Para quem vê na imprensa uma ferramenta manipuladora de interesses mercantis, o livro é um armazém de argumentos. Para quem vê nos adversários dessa mesma imprensa uma seita de censores em busca de ocupação, é um trabalho revelador.

Dois artigos analisam o conteúdo dos principais jornais e revistas durante a campanha de 2006. Um, de Kjeld Jacobsen, informa: durante as 13 semanas da disputa, o noticiário positivo do tucano Geraldo Alckmin nos cinco jornais estudados (O Globo, “Folha”, “O Estado de S. Paulo”, “Jornal do Brasil” e “Correio Braziliense”) foi sempre superior ao de Lula. Na contabilidade do noticiário negativo, Lula prevaleceu por 12×1. Noutro artigo, Alessandra Aldé, Gabriel Mendes e Marcus Figueiredo analisaram o noticiário do Globo, da “Folha” e do “Estado”. O noticiário negativo sobre Lula prevaleceu nos três. Na “Folha”, não predominou o noticiário positivo de Alckmin.

E daí? Daí, nada, explica Marcos Coimbra, diretor do Vox Populi. No seu artigo, demonstra que os meios de comunicação não mudaram a disposição dos eleitores. (Salvo no suspiro do dossiê dos aloprados, ao final do primeiro turno.) Coimbra aconselha: “Acredito que seria muito positivo para o avanço da democracia no Brasil que os grandes veículos de comunicação se dispusessem a fazer uma ampla revisão do que são e devem ser em nosso processo político.”

No capítulo das propostas, vem um texto do professor Luís Felipe Miguel, da Universidade de Brasília. Condena o que existe e sugere que o Estado abra novos canais de comunicação. Seu pensamento se assemelha ao de muita gente boa no entorno de Lula: “Mesmo estando em mãos privadas, a mídia não pode ficar submetida à pressão da cega busca do lucro”. Miguel descreve neutramente o que seriam quatro visões da “mídia ideal para diferentes visões de democracia”. Uma delas, a seu ver, é a leninista, vigente em Cuba e Coréia do Norte. Diz assim:

“Aceito caracterizar o (…) modelo leninista como ‘democrático’ com certa dose de generosidade.” Ele não mostra simpatia pelo gênero em extinção, mas sendo um crítico que vê no cenário brasileiro, poderia ter registrado que o modelo leninista ampara-se na censura, no desemprego e na cadeia.

Quem quiser concordar com ele, que o faça. Quem quiser discordar também tem no “A mídia nas eleições de 2006” uma valiosa fonte de informações.

Novo barraco no PT do Maranhão

dom, 29/07/07
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

Mais um barraco no PT do Maranhão. Mais uma vez envolvendo o ex-tesoureiro e atual secretário-adjunto das Cidades, Henrique Sousa, e sua mulher Rose.

Membros da direção do partido acusam o “companheiro” de ter “invadido” a sala da Secretaria de Organização, do qual é titular o secretário-adjunto de Igualdade Racial, Sílvio Bembem, para retirar informações.

Em abril, durante encontro regional em Timon, Bembem acusou a mulher de Henrique, Rose Sousa, de ter agredido o presidente do partido, Domingos Dutra, ao jogar um microfone em seu peito. Ela ficou irritada com as críticas que eram feitas ao marido, o que motivou a agressão.

A militante, no entanto, encaminhou nota ao jornal O Estado do Maranhão dizendo o contrário. Alegou ter sido agredida por Bembem contra quem prestou queixa na Delgacia da Mulher.

Nesse novo episódio, o secretário-adjunto de Cidades, na companhia da esposa, entrou na sala da Secretaria de Organização para “confiscar” a lista com a relação dos delegados que participam no próximo final de semana do Congresso Estadual do PT. Durante o evento vão ser escolhidos os delegados que irão participar do Congresso Nacional.

Depois de pedir a lista para a secretária Nília e não ser atendido, Henrique puxou-a pelo braço e ocupou à força o computado usado por Bembem retirando todas as informações que queria e armazenando-as num disquete. Nília prestou queixa contra o secretário-adjunto das Cidades por agressão na Delegacia da Mulher. A audiência está marcada para o dia 15 de agosto.

Bembem não estava no diretório no momento da confusão, ocorrido semana passada, mas a aliados disse que entendeu a atitude de Henrique como uma “provocação” do “companheiro” de partido por conta do episódio envolvendo ele e Rose Sousa.

A Executiva do PT deve se reunir até o fim do mês para analisar o caso. Uma das propostas é levar o ex-tesoureiro ao Conselho de Ética. Já um grupo de militantes pretende cobrar providências da secretária da Mulher, Cecília Amim, irmã do deputado federal Julião Amim (PDT) mas assessora da deputada Helena Heluy (PT).

Querem que ela dê o mesmo tratamento quando da acusação contra Bembem. Na ocasião, Cecília divulgou carta criticando o secretário-adjunto da Igualdade Racial.

Ribamar Cunha nos favoritos

Acabo de colocar mais um blogue nos favoritos dessa página (veja ao lado). O novo integrante da “blogosfera” é o editor de Economia de O Estado do Maranhão, jornalista Ribamar Cunha.

Em seus primeiros posts, ele analisa o fato do Maranhão ter perdido a siderúrgia do consórcio Vale/Baosteel para o estado do Espírito Santo e a questão envolvendo o Banco do Brasil e o Bradesco.



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade