Formulário de Busca

Deu no ucho.info

qui, 31/01/08
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria


Caso Chiquinho Scórcio: mistério no ar

Esquecidas pela maioria dos brasileiros, as graves denúncias do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) contra Renan Calheiros (PMDB-AL) ainda não foram apuradas pelo Senado Federal, e isso tem causado enorme surpresa nos bastidores do poder. O ex-presidente do Senado teria montado um esquema para espionar o próprio Demóstenes e o senador Marconi Perillo (PSDB-GO). Misteriosamente, as acusações formuladas em outubro de 2007 não foram objeto de inquérito administrativo ou sindicância interna. Calheiros teria orientado o então assessor especial, Francisco Escórcio, e a própria Polícia Legislativa do Senado para operarem sigilosamente a “arapongagem”.

O assunto veio à tona por meio de reportagem da revista “Veja”, e revelado durante discurso em Plenário do senador goiano. O silêncio torna-se ainda mais misterioso, porque uma das principais testemunhas desmente Demóstenes Torres. O ucho.info obteve com exclusividade o relatório taquigráfico do depoimento do empresário Pedro Abrão, tomado na noite do dia 17 de outubro, pelo corregedor do Senado, senador Romeu Tuma, e por um delegado da Polícia Federal.

Abrindo o bico
Condensadas em documento de vinte páginas, as notas taquigráficas trazem as perguntas de Romeu Tuma e do delegado Cavalheiro, bem como as respostas de Pedro Abrão. O ex-deputado federal (Abraão) teria sido sondado por Francisco Escórcio para instalar duas câmeras no hangar de sua propriedade, com o objetivo de filmar Marconi Perillo e Demóstenes Torres. Pedrinho, como é conhecido, desmente categoricamente as acusações de Demóstenes, em várias oportunidades. E diz que foi o senador goiano que o procurou para falar sobre a “arapongagem”.

Ao responder a Romeu Tuma, Pedro Abrão afirma: “É uma coisa interessante. Eu até falei com o Demóstenes. Ele me especulando, como promotor público… Se eu soubesse de alguma coisa, avisaria primeiro ao Marconi. Eu não ia primeiro avisar ao Demóstenes! É uma questão de coerência”.

Armação ilimitada
No depoimento tomado à noite em Goiânia, o empresário diz que não era preciso instalar nenhuma câmera no hangar para filmar Perilllo e Demóstenes. “Aqui, na nossa empresa – depois vou pedir para a minha menina (filha) ligar – é tudo filmado… até por segurança”. Admite que encontrou-se com Francisco Escórcio no escritório do advogado Eli Dourado. “Fui chamado pelo senhor Eli Dourado”, e garante que “esse assunto de querer filmar não houve”.

Moeda de troca
As denúncias contra Renan Calheiros, que demitiu Francisco Escórcio, foram a gota d’água no longo processo de esvaziamento político do então presidente do Senado, envolvido num obscuro pagamento de pensão alimentícia a uma filha fora do casamento com a jornalista Mônica Veloso.

Curiosamente, as acusações repetidas na mídia durante dias, não foram determinantes para a cassação do senador de Alagoas. Calheiros disse que era vítima de uma armação, mas também não fez questão de esclarecer o assunto da espionagem, assim como Demóstenes, Perillo e Tuma não exigiram a continuidade das investigações. Calheiros acabou livre de todas as denúncias, por conta de um acordo até agora inexplicável que envolveu parte dos 81 senadores. Na segunda votação para a sua cassação, obteve 46 votos favoráveis, seis a mais do que primeira votação realizada em sessão secreta.

Leia a matéria original no site brasiliense ucho.info

7 Comentários para “Deu no ucho.info”

  1. 1
    Anônimo:

    Perinho, Escórcio…Isso aí é tudo gente da mesma estatura moral. Não entendi a importância do depoimento, já que é óbvio que ele,Pedrinho, jamais acusaria Escórcio, seu amigo.

  2. 2
    fco joezito:

    Meu caro jornalista, esse senado não tem nenhum interese em apurar nada, se mexer naquilo lá, vai feder até ultimo dia dessa legislatura, se gritarem pega ladrão la dentro, vai ficar bem poucos.

  3. 3
    Anônimo:

    Foi o velho Sarney que de deu este texto? Ta evidente o interresse dele neste assunto.

  4. 4
    Paulo Emílio:

    Caro Décio,
    É do seu conhecimento que eu gosto do seu blog, mas vc e a torcida do flamengo, do vasco e etc… sabem que existem uns montões de verdades e mentiras escondidas nesse episódio (risos). “vigi” é melhor calar.

    Cordiais saudações

  5. 5
    Anônimo:

    A politicalha feita em cima desse factóide criado foi uma coisa muito nojeta. Isso é típico dos tucanos!

    Prof. Caio blog hostiliocaio.zip.net

  6. 6
    yago:

    ….Décio deixa esse Chiquinho Escórcio de lado… Ele é um tipo que só pensa em se dar bem….Explorou o coitado do finado Alexandre Costa o quanto pode e hoje vive nos subtarrâneos de Brasília protagonizando ações não convencionais nada convencionais que gente bem jamais faria…Esse lance do senado é só um pedacinho…Tem uma pessoa aqui em Brasília que tem um dossiê completo sobre as atividades nada ortodoxas do “poderoso “Chiquinho”.

  7. 7
    guilherme:

    claro que tudo fez parte de um mesmo acordo: renan calheiros abdica a presidencia e tudo que foi denunciado até aqui acaba em pizza. é simples comprovar: nunca mais se ouviu falar em renan calheiros e suas notas frias, bois superfaturados, lobistas amigos, espionagem entre colegas. é como se nunca houvesse tido nem um problema. esses são os nossos representantes.

Comentar

deixe seu comentário



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade