Formulário de Busca

Notas rápidas

seg, 30/06/08
por Décio Sá |

 É muito dinheiro

Os R$ 3 milhões que o PSDB está gastando na contratação do marqueteiro baiano Duda Medonça para as campanhas de Castelo (São Luís) e Madeira (Imperatriz) dariam para construir 375 casas populares, comprar 125 carros populares, 12.658 cestas básicas e pagar 200 mil (isso mesmo!) cartões do bolsa-família. Se quisesse, Castelo poderia poupar um oficial de justiça que anda há três anos atrás dele e pagar o principal de um dívida de R$ 10 milhões que tem com o Banco da Amazônia, de onde já foi diretor. Bem aplicada num banco, a bolada poderia render mais de 50 mil por mês sem mexer em um centavo do principal.

Usando a máquina

Atenção doutor José Leite Filho, procurador regional eleitoral. O governador Jackson Lago (PDT), o vice Luís Carlos Porto (PPS) e membros do governo estão percorrendo o estado em apoio à campanha de aliados usando toda a estrutura do estado. Isso inclui veículos, diárias, assessores, seguranças e até passagens de avião. Ontem, por exemplo, o governador esteve em Imperatriz para participar da convenção do tucano Sebastião Madeira usando toda essa estrutura. Para disfarçar, ele sempre vai a uma cidade vizinha com a desculpa de visitar uma obra como fez domingo em João Lisboa. E olha que a campanha ainda nem começou.

Estratégia

Na sexta-feira, o ex-deputado Aderson Lago (Casa Civil) procurou o candidato Raimundo Cutrim (DEM) no sentido dele não desistir da disputa. Naquela ocasião, a candidatura Cutrim fraquejava por falta de apoio. Nas avaliações que tem feito com aliados próximos, o tucano teme o crescimento do pedetista Clodomir Paz. Acha que se o candidato do prefeito Tadeu Palácio for para o segundo turno será muito ruim para o tucano porque o próprio presidente Lula poderia entrar na parada para não deixar Castelo vencer a disputa. Como Cutrim pertence a um dos partidos que mais critica o petista, ele não correria esse risco.

Lulistas

Por falar em Lula, tá todo mundo querendo pegar carona na popularidade do presidente que “elege até poste”, segundo o marqueteiro Duda Mendonça. Clodomir Paz, por exemplo, diz ter jogado bola num passado recente com o presidente em São Bernardo. “Lula é meu amigo. Ele vem é para minha campanha”, acredita.

Arrogância tucana

Durante a convenção PSDB, Castelo mostrou a arrogância de sempre. Deu um aviso: quem quiser apoiá-lo que o procure agora. “Quem governará comigo é quem me ajudar a ganhar a eleição agora”, declarou. Em seguida, relegou a segundo plano a participação do presidente eleito do PSB, José Antônio Almeida. Disse que ele será coordenador jurídico da campanha.

William Jr. será vice de Waldir Maranhão

Depois de muitas idas e vindas, o PV indicou o militante William Júnior, ligado ao deputado Sarney Filho, vice do deputado Waldir Maranhão (PP). Foram sondados os nomes da empresária Dulce Brito, do advogado Marcos Lobo e do professor Alderico. Dulce foi a primeira a agradecer e dizer que política partidária não é com ela. Lobo fez várias exigências: queria que a campanha fosse pra valer, tivesse estrutura, lhe fosse dado tempo na televisão sendo que sua participação no horário eleitoral não poderia ser censurada. Resultado: seu nome não vingou.

Confusão em Balsas

O empresário Luiz Rocha Filho, o Rochinha (PSDB), lançou sua candidatura em Balsas complicando a vida do prefeito e eterno indeciso político Chico Coelho (PDT). Semana passada, o prefeito passou um dia todo reunido com o deputado Roberto Rocha, mas não fechou acordo. Roberto perdeu o controle do irmão. De quebra, Rochinha ainda levou o apoio do vereador Cantidiano Freitas (PP), que abdicou de sua candidatura a prefeito. Agora à noite o PT resolveu apoiar o pedetista, que anda chorando pelos cantos na capital maranhense da soja.

Confusão e tapas em Viana

Confusão e tapas durante a definição do candidato do PT em Viana. Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais, Cleinaldo Lopes, se desentendeu com a militante Rose Barroso durante convenção do partido. Os dois trocaram acusações e tapas. A PM foi chamada para apartar a briga. Cleinaldo queria levar o PT para uma coligação com o prefeito Rilva Luís (PV), mas a convenção homologou a candidatura de Rose. O ex-prefeito Danielzinho (PSDC) e Oliveira Júnior (PRB) completam o quadro de candidatos na cidade.

Quiprocó no PRB

O pau fechou agora há pouco também no PRB entre o presidente do Diretório Municipal, Pastor Santos Roque, e candidatos a vereador da legenda. Roque não admitiu ser questionado durante a reunião, o que gerou a ira dos candidatos à Câmara. Acusam o dirigente de estar assediando suas lideranças nos bairros. Eles pretendem se reunir ainda hoje com o candidato Cléber Verde para acabar com a confusão. Se isso não acontecer, ameaçam desistir de suas candidaturas.

Morre William Moreira Lima

seg, 30/06/08
por Décio Sá |
categoria Política local

william.jpgO Maranhão perdeu talvez a sua maior legenda na vida pública. Morreu hoje, aos 90 anos, o médico e militante político William Moreira Lima, um dos mais íntegros homens públicos da história de nosso estado.

Formado em medicina na Universidade Federal da Bahia, em 1943, dr. William Moreira Lima especializou-se em oftalmologia e otorrinlaringologia, e, embora tenha sido um médico de grande relevância, dedicou-se com todo vigor em defesa das causas sociais, sendo filiado ao Partido Comunista Brasileiro (PCB) desde 1948, mas desde muito antes atuava de maneira destaca nos movimentos populares.

Perseguido, mesmo antes do golpe militar de 1964, dr. William Moreira Lima foi preso por várias vezes, junto com antigos companheiros, como a também médica Maria Aragão, o jornalista e poeta Bandeira Tribuzzi e o ex-deputado Vera Cruz Marques.

Eleito deputado estadual em 1963, ele foi impedido de assumir o mandato em decorrência de fortes pressões militares feitas junto à Mesa Diretora da Assembléia Legislativa, que chegou a alterar o Regimento Interno da Casa para obedecer aos militares e impedir a ascensão do médico a uma cadeira no parlamento maranhense.

Homem moderno e ativo analista da cena política internacional, percebeu que o modelo socialista preconizado pela antiga União Soviética havia se esgotado e junto com Roberto Freire, seu amigo particular e companheiro de lutas, o antigo militante comunista maranhense ajudou a criar e fundar o Partido Popular Socialista (PPS), para suceder o PCB.

Casado com a professora universitária Palmira Correa Moreira Lima, do Departamento de Economia da Universidade Federal do Maranhão, dr. William Moreira Lima teve quatro filhos: Raimundo Neto, Mara Telma, Maria Teresa e Rômulo Augusto Moreira Lima. Ele tinha, ainda, 13 netos e alguns bisnetos.

Por seu trabalho humanitário, o Governo do Estado lhe concedeu no ano passado a Medalha do Mérito Timbira – Grau Grande Oficial, honraria concedida a pessoas que se distinguiram por relevantes serviços prestados ao Estado. Em homenagem de pesar pelo seu falecimento, o governador Jackson Lago decretou luto oficial por três dias.

Partidos definem candidatos em Imperatriz

seg, 30/06/08
por Décio Sá |

Em Imperatriz, segundo maior colégio eleitoral do estado, já estão definidos os candidatos a prefeito. Ildon Marques, que busca a reeleição, terá como vice o ex-ouvidor-geral do município Raimundo Polegada (ambos do PMDB). A coligação “Construindo e Renovando” terá em seu arco de alianças o DEM, PV, PRP, PTdoB, PMN e PR.

O candidato oficial do governo será o tucano Sebastião Madeira. Ele foi confirmado em convenção realizada ontem com a presença do governador Jackson Lago.  Terá como vice o ex-militante estudantil Jean Carlo Pereira Almeida (PDT). A novidade na convenção do tucano foi a presença do deputado Davi Alves Silva Jr., o Davizinho (PDT), e de Carlinhos Amorim (PSB), que será o coordenador da campanha. Ambos pleiteavam a candidatura a prefeito. A coligação “Imperatriz Mais Forte” é formada ainda pelo PPS, PSDC, PRB e PTC.

Rifado pelo governo, o ex-prefeito Jomar Fernandes (PT) terá apenas o PCB, que indicou a vice Mara La Rocque, e o PCdoB. Os dirigentes locais do PCdoB tinham preferência por Madeira, mas a direção em São Luís impôs a coligação com Jomar. Por conta disso, o presidente do Diretório Municipal, o ex-vereador Ednardo Filgueiras, e os candidatos a vereador Clayton Noleto e Raniere, deixaram a legenda. Raniere, por ser militar, ainda conseguiu se filiar ao PDT para disputar uma vaga na Câmara.

No mês passado, o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, e o secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, ligaram para o governador pedindo o apoio a Jomar, mas Jackson desconversou. Chateado, o PT Nacional resolveu bancar a candidatura do ex-prefeito. Tanto é verdade que o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), esteve ontem na convenção do ex-prefeito a pedido da cúpula da legenda.

O deputado João Batista (PP) terá como vice o funcionário público Nonato Costa (PT). A coligação “Renova Imperatriz” terá ainda o PRTB, PHS e PSL.

Domingos Dutra seria um “X-9″ do PSDB?

seg, 30/06/08
por Décio Sá |

charge-dutra.jpgVocês sabem onde o companheiro Domingos Dutra, presidente do PT no Maranhão, estava neste domingo à noite. Pasmem, senhores! Dutra estava numa rodada de cerveja com o presidente do PSDB, Roberto Rocha, e o marqueteiro baiano Duda Mendonça, que recebeu R$ 3 milhões para tocar as campanhas dos tucanos João Castelo (São Luís) e Sebastão Madeira (Imperatriz). Isso mesmo! Não é mentira!

O grupo se divertia no Parque de Vaquejada Centauro, em São José de Ribamar, onde o marqueteiro passou o final de semana com o filho e os vaqueiros. O blog tem denunciado várias peripécias de Dutra nesse sentido. Até em convenção do PSDB ele já discursou (na charge ele aparece de tucano). Já tem petista desconfiando que agora ele esteja dando uma de “X-9″ (informante, segundo a gíria polícial) de Duda Mendonça em relação às campanhas do petista Jomar Fernandes (Imperatriz) e do comunista Flávio Dino (São Luís).

O curioso é que o Dutra que se divertia com Roberto Rocha e o publicitário baiano, após as convenções de Castelo e Madeira, é o mesmo que junto com seu grupo boicotou a convenção de Flávio Dino realizada sábado no Ginásio Costa Rodrigues. Nem ele e nem os subsecretários Sílvio Bembem (Igualdade Racial), Márcio Jardim (Minas e Energia), o assessor especial do governo Bira do Pindaré, e o tesoureiro da legenda Augusto Lobato compareceram à convenção do comunista, cujo candidato a vice é o sindicalista Rodrigo Comerciário (PT).

Dutra é o mesmo presidente do PT que em post abaixo fez divulgar carta falando cobras e lagartos do governador Jackson Lago por estar entregando as duas principais cidades do Maranhão aos tucanos. Mais grave: no documento ele ameaça desligar o PT do governo justamente por causa dessa preferência do pedetista. O problema é que vários petistas já disseram que não vão abrir mão de suas “boquinhas” na administração para seguir Dutra, que tem um bom emprego de deputado federal. “Ele vai sozinho”, garante um petista com alto cargo no governo.

Pois bem, ainda hoje o blog vai trazer informações interessantes sobre a participação de Duda Mendonça na vaquejada, inclusive com fotos de Dutra, Roberto Rocha e uma entrevista com o próprio marqueteiro. Aguardem.

Em convenção do PSDB, Castelo confirma “trairagem” de Jackson contra o candidato do PDT

dom, 29/06/08
por Décio Sá |

castelo-convencao-psdb.jpgEm convenção encerrada no início da tarde deste domingo, o tucano João Castelo confirmou aquilo que todo o meio político já sabia: o governador Jackson Lago não vai vestir a camisa de seu partido, o PDT, e se mostra simpático à candidatura do PSDB à Prefeitura de São Luís.

Castelo declarou aos cerca de mil convencionais o que o governador teria dito a ele, numa suposta alusão ao prefeito Tadeu Palácio e seu candidato Clodomir Paz: “ninguém inventa candidato” e ele só não seria prefeito se não quisesse. “O governador me disse que ninguém inventa candidato. ‘Você não vai ser candidato se não quiser, porque o povo quer’ “, declarou o tucano citando o governador.

Ele afirmou que estava em dúvida se seria ou não candidato, mas acabou sendo estimulado pelo próprio chefe do Executivo diante das pesquisas que apontavam a preferência do eleitor de São Luís por seu nome. Durante a convenção, era grande a preocupação da organização do evento em mostrar que o candidato tem apoio da juventude. Membros de movimentos estudantis ligados ao PDT, que ameçavam ir protestar durante a convenção, não compareceram.

Já outras lideranças estudantis e de movimentos jovens discursaram defendendo o nome de Castelo. Até uma pesquisa foi apresentada informando que o tucano lidera as intenções de votos no eleitorado mais jovem. Castelo chegou a colocar uma criança no colo. Disse que a média de idade de seu secretariado, caso vença as eleições, será de 30 anos.

Crise

Outro fato que chamou a atenção foi o clima de racha entre os aliados do tucano. O governador José Reinaldo e seu sobrinho, o líder do bloco governista na Assembléia, Marcelo Tavares, não compareceram. Eles defendiam a coligação do PSB com o PCdoB do deputado Flávio Dino. O presidente eleito do PSB, ex-deputado José Antonio Almeida, compareceu e dicursou defendendo a aliança. O ministro aposentado Edison Vidigal esteve no local mas não falou aos convencionais.

Quem também não apareceu foi o líder do governo, Edivaldo Holanda, presidente do PTC. Em princípio, os trabalhistas cristãos iriam formar coligação com o PSDB, mas a ausência dos dirigentes da legenda na convenção gerou uma série de dúvidas se o partido vai mesmo apoiar Castelo.

O ex-governador entrou pelos fundos do Rio Poty Hotel, local da convenção, para evitar os repórteres que o aguardavam na entrada. Em seu discurso, ele deu várias alfinetadas na administração Tadeu Palácio e por tabela em Clodomir Paz. “Vamos fazer de São Luís uma cidade decente, uma grande cidade, que não seja apenas maquiada. Queremos uma cidade melhor saneada, urbanizada, com saúde e educação de qualidade. Junto com o governador Jackson Lago vamos construir uma nova cidade.”

Ele relegou a segundo plano a participação do presidente eleito do PSB na campanha, que terá a coordenação do deputado Pinto Itamaraty. “O José Antônio vai coordenar nossa parte jurídica para não deixar que o suborno, a corrupção e a fraude contamine a eleição”. Disse ainda que vai respeitar os adversários na medida em que também for respeitado por eles.

helena-duailibe.jpgA candidata a vice, ex-secretária Helena Dualibe (PSB), afirmou que vai precisar da “humildade de Maria, da coragem de Davi, da sabedoria de Abrãao, e da paciência de Jó” para participar da campanha. Durante o evento, organizado pela agência de publicidade Opendoor, que tem como sócio oculto o secretário Aziz Santos (Planejamento), foi apresentada a primeira peça feita pelo marqueteiro baiano Duda Mendonça.

O jingle produzido por ele, e que empolgou o público, tem como refrão: “Agora vai/São Luís merece mais/ Chegou a nossa vez/Castelo sempre faz/Castelo sempre fez”. Lembra a campanha de Lula, também feita por Duda Mendonça, cujo slogan era “Agora é Lula”. O deputado Roberto Rocha (PSDB), que chegou no final da convenção vindo de Imperatriz, confirmou ao blog ter sido ele realmente quem negociou a contratação do marqueteiro baiano, um dos 40 denunciados no caso do mensalão.

No entanto, declarou que o trabalho do publicitário não custou R$ 3 milhões como informou o blog. “Foi eu quem fiz tudo, mas os valores não foram esses. Você deveria ter me ligado”, reclamou o presidente do PSDB sem informar de quanto foram esses valores alegando estar com pressa para participar da convenção em Codó.

Foto: Biaman Prado/O Estado do Maranhão.

Castelo passa a ser alvo predileto de adversários

dom, 29/06/08
por Décio Sá |

A campanha ainda nem começou oficialmente e os candidatos já deram o mote do que vem por aí: o tucano João Castelo é o alvo a ser batido e combatido. Nas convenções que homologaram seus nomes Pedro Fernandes (PTB), Cléber Verde (PRB), Flávio Dino (PCdoB) e Gastão Vieira (PMDB), mesmo não citando o adversário, começaram a mostrar a verdadeira face do ex-governador.

Pedro Fernandes questionou de onde estariam vindo os R$ 3 milhões para a contratação do marqueteiro baiano Duda Mendonça, que confessou durante a CPI Mensalão ter recebido dinheiro de “Caixa 2″ em uma conta no exterior para produzir a campanha do PT.  “Nenhum candidato com boa intenção contataria o Duda Mendonça. Este homem fraudou o país! Ele é tão caro que recebia no exterior, em ‘Caixa 2′. Nem podia ser pago no Brasil. Quem vai pagar Duda Mendonça? Somos nós, é claro”, declarou o petebista.

flavio-convencao.jpgNeste sábado foi a vez de Flávio Dino (PCdoB) também detonar. Ele (foto) ressaltou que há quem deseje chegar à Prefeitura de São Luís para recompor seu patrimônio pessoal, para fazer riqueza. “Há também quem queira ganhar a prefeitura para continuar a administrar seus próprios interesses. Há candidatos de todos os tipos, mas o que queremos?”, questionou numa suposta referência a Castelo.

O tucano responde a vários processos por dívidas e questões trabalhistas referentes às empresas que administrou como o falido Jornal de Hoje e a Quimicarnorte, inscrita no Cadin como devedora de R$ 4,6 milhões. O Cadin é o cadastro de caloteiros do Governo Federal. Somente ao Banco da Amazônia, de onde já foi diretor, o ex-governador deve cerca de R$ 10 milhões. Há três anos, conforme já revelou o blog, um oficial de justiça tenta citá-lo para pagar o débito, sem sucesso.

                                                                                                                                                          gastao-convencao.jpg      Na convenção realizada no Liceu, o deputado Gastão Vieira (PMDB) disse que por ser do PSDB Castelo terá dificuldade em conseguir recursos a nível federal junto ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Eu sou vice-líder do presidente Lula e uma vez por mês participo de uma reunião com ele e mais 20 pessoas. Nosso partido, o PMDB, tem seis ministros. Temos ainda a força do ex-presidente José Sarney, da senadora Roseana e do ministro Edison Lobão (Minas e Energia). Já o outro candidato (Castelo) não poderá abrir essas portas”, completou ele, que aparece na foto com convencionais.

O PDT ligado ao prefeito Tadeu Palácio e ao candidato Clodomir Paz está usando os estudantes. Eles reeditaram a campanha “Castelo Nunca Mais”, desenvolvida pela primeira vez 1995, quando Jackson Lago disputou contra o hoje aliado a Prefeitura de São Luís. A campanha relembra a histórica Greve de 1979, quando o então governador biônico filiado ao PDS mandou a polícia bater nos estudantes que reivindicavam a meia-passagem no transporte coletivo da capital. Várias entidades estudantis vão estar nesse domingo na convenção tucana para fazer um ato de protesto.

cleber-convencao.jpgO candidato do PRB, Cléber Verde (foto), disse que a campanha deste ano em São Luís será marcada pela “luta do novo contra o ultrapassado”, numa referência a Castelo, que é o último político biônico (indicado pela Ditadura Militar)  do país ainda tentando a vida pública. Ele destacou o ex-vice-prefeito e ex-vereador Jairzinho da Silva para alfinetar o adversário. “Temos que combater aquele que já foi e não quer dar espaço para a juventude. Essa será a luta do jovem contra o ultrapassado”, afirmou Jairzinho, que foi vice da mulher do tucano, a ex-prefeita Gardênia Gonçalves (1985-1989).

Fotos: Biaman Prado, De Jesus e Biné Morais/O Estado do Maranhão.

(Com informações de O Estado do Maranhão).

Em carta aos militantes, Domingos Dutra diz que PT pode romper com governo Jackson Lago e com PDT

sáb, 28/06/08
por Décio Sá |

domingos-dutra.jpgBomba! Bomba! Bomba! Em carta que está encaminhando aos dirigentes e militantes da legenda o presidente do PT, deputado Domingos Dutra (foto), diz que o partido vai discutir após as convenções se deixa ou não de apoiar o governo Jackson Lago (PDT).

No documento, que o blog teve acesso através de uma fonte do partido, Dutra chama o PDT de “egoísta” e só querer o “venha a nós” por estar investindo contra candidaturas petistas em Imperatriz, Barreirinhas, Brejo, Miranda e Turiaçu.

Afirma que a legenda foi “generosa” com o PDT em 1994 quando sacrificou o mandato de deputado estadual de Jomar Fernandes para ser vice da campanha de Jackson ao governo. Em 1996, a vítima foi o próprio Dutra que deixou seu mandato de deputado federal para ser vice do pedetista na Prefeitura de São Luís.

“Agora em 2006 desafiamos o presidente da República para contribuirmos com a libertação do Maranhão. No entanto e infelizmente, o PDT só quer vem (venha) a nós: nos municípios onde o PT concorre à reeleição e tem possibilidades de vencer, é justamente o PDT que pode derrotar o PT”, reclama Dutra.

Leia abaixo a íntegra da carta

Aos petistas e ao povo maranhense:

O PT no Maranhão em diversos momentos demonstrou solidariedade e compromisso com a história recente do estado. Neste processo o PT maranhense foi sempre generoso com o PDT, em 1994 sacrificamos a eleição de Jomar Fernandes, então deputado estadual para ser vice na chapa do então candidato a governador Jackson Lago. Em 1996 sacrificamos o deputado Domingos Dutra retirando-o da Câmara Federal para ser vice do então prefeito Jackson Lago.

Agora em 2006 desafiamos o Presidente da República para contribuirmos com a libertação do Maranhão, elegendo Jackson Lago governador. A vitória de Jackson Lago foi resultado do esforço e do sacrifício de muitos que apostaram em um governo transformador.

Nestas eleições, na maioria dos municípios, o PT está apoiando candidatos a prefeito do PDT. No entanto e infelizmente o PDT só quer vem a nós: nos municípios onde o PT concorre à reeleição e tem possibilidades de vencer, é justamente o PDT que pode derrotar o PT, a exemplo de Barreirinhas, Brejo, Miranda e Turiaçu.

Em outros municípios, em Imperatriz, por exemplo, utilizaram-se de todos os meios para esvaziar e isolar a candidatura de Jomar Fernandes, fundador do PT e ex-prefeito da cidade, cuja participação de sua companheira, Terezinha Fernandes, foi decisiva para garantir a vitória do PDT em 2006.

Diante do egoísmo do PDT, após as convenções municipais, convocaremos o Diretório Regional para analisar e decidir se o PT continua ou não no atual governo”.
 

Domingos Dutra
Presidente do Diretório Regional do PT/MA

Duda confirma campanha em Imperatriz e São Luís

sáb, 28/06/08
por Décio Sá |

Agora é mais que oficial, apesar do blog já ter informado. Nesse vídeo postado em seu blog, o marqueteiro Duda Mendonça confirma que fará as campanhas dos tucanos Sebastião Madeira (Imperatriz) e João Castelo (São Luís). Ele atuará também em Belém (PA), Caruaru (PE), Rio, Bahia, Ceará e Pernambuco.

Na gravação, ele dá dicas a estudantes de comunicação de como deve ser feita uma campanha vitoriosa. Diz por exemplo que para ele o fundamental é o adesivo e o jingle, que sintetizam a campanha. Conta ser fundamental identificar o que o candidato representa, porque ele é diferente dos outros, se ele é o novo ou representa a mudança.

Como se vê, Duda Mendonça vai ter muito trabalho com João Castelo. Clique acima e veja.

Recordar é viver: marqueteiro de Castelo e Madeira, Duda Mendonça foi preso pela PF em rinha de galo

sáb, 28/06/08
por Décio Sá |

duda-pf.jpgO publicitário Duda Mendonça, responsável pelas campanhas dos tucanos João Castelo (São Luís) e Sebastião Madeira (Imperatriz), foi preso em flagrante em outubro de 2004, durante uma operação da Polícia Federal (PF) de repressão às rinhas de galo num sítio entre Recreio dos Bandeirantes e Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro. Pelo serviço aos tucanos maranhenses ele deve receber R$ 3 milhões. Na época, o publicitário baiano tinha feito a campanha da prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT).

De acordo com a PF, mais de 200 pessoas estavam no local, entre elas o vereador reeleito no Rio pelo PT, Jorge Babu. Foram encontrados R$ 8.000 em dinheiro e vários cheques em branco. O ingresso para participar, nesta noite, custava R$ 50. O volume médio de apostas por luta era de R$ 50 mil. Na ocasião, dois carros Gol serviriam de prêmio.

No casarão, havia três arenas, duas pequenas e uma grande, além de viveiros. A polícia também recolheu placares e cerca de cem animais, alguns machucados. “Eu estou num hobby meu, o Brasil inteiro sabe, não estou fazendo nada de errado, e ponto final, nada a declarar”, defendeu-se Duda Mendonça.Depois da chegada dos policiais, o publicitário fez várias ligações telefônicas – inclusive para o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. A assessoria do ministro confirmou o telefonema e informou que o publicitário pediu aconselhamento jurídico e que foi orientado a procurar um advogado.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Antonio Carlos Rayol, da Delemaph (Delegacia de Meio Ambiente e Patrimônio Histórico), o marqueteiro declarou ser sócio do local. O delegado disse que a operação foi motivada por denúncias de órgãos de defesa dos animais.

No final daquele ano, a 26ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio aceitou a denúncia do Ministério Público contra as seis pessoas detidas na rinha de galo, entre as quais Duda Mendonça e o vereador Jorge Babu, que foi expulso do PT.

Eles iriam responder por crimes como maus tratos contra animais, apologia ao crime e formação de quadrilha, mas foram absolvidos das duas últimas acusações. Na mesma época, Duda Mendonça foi acusado do mesmo crime em Salvador onde teve de responder pelos crimes de formação de quadrilha, maus-tratos a animais, desobediência a ordem de funcionário e jogos de azar.

Em depoimento à Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado em maio de 2005, o delegado que prendeu o publicitário disse que passou a ser perseguido na PF desde então pelos seus superiores. Ele, há 29 anos na corporação, foi processado administrativamente, mas o processo foi suspenso por determinação da justiça.

Deu no JN: Bumba-Meu-Boi agita o Maranhão

sáb, 28/06/08
por Décio Sá |
categoria Variedades

É noite de 27 de junho e milhares de brasileiros se divertem nos arraiáis. Depois de muito forró, o Jornal Nacional entra no reinado das loas e das toadas. O São João do Maranhão é cheio de lendas e de histórias.

Nos ateliês, trabalho em dobro. É hora de cuidar dos últimos detalhes das roupas e adereços dos seguidores do bumba-meu-boi. É um trabalho que envolve a família toda. Os mais velhos passam adiante tradição que vem de longe.

“São 22 filhos, 18 fazem parte do boi. Nós estamos prestando uma homenagem ou estamos desenvolvendo esta herança que nossos avós nos deixaram”, afirmou Humberto de Maracanã, cantador de bumba-meu-boi.

A fogueira está acesa em homenagem a São João. Os pandeirões de couro de cabra são aquecidos. Pelas ruas seculares de São Luís, surgem os primeiros grupos de bumba-meu-boi.

O bumba-meu-boi não é apenas uma festa popular cheia de cores e ritmos. É também uma demonstração de fé e só depois da bênção na frente da Igreja de Santo Antônio os seguidores do boi começam as danças em homenagem a São João.

O padre Haroldo Cordeiro é um ritmista autêntico. “O padre pertence a toda boiada”. Nos arraiais das boiadas, máscaras para afastar os maus espíritos. Pandeirões e toadas para transmitir alegria. Os adeptos do São João giram em torno do bumba-meu-boi, dono da festa no Maranhão.



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade