Formulário de Busca

PF prende quadrilha que vendia sentenças em MT

qua, 19/05/10
por Décio Sá |

Cuiabá – Pelo menos cinco advogados, o ex-prefeito do Alto Paraguai (220 km de Cuiabá), Alcenor Alves e a mulher do ex-desembargador Tadeu Cury, a advogada Célia Cury foram presos ontem durante a operação Asafe da Polícia Federal de Mato Grosso por suposto envolvimento num esquema de vendas de sentenças no Judiciário mato-grossense. O esquema vinha sendo investigado desde 2007 em inquérito judicial conduzido pela ministra Fátima Nancy Andrighi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O inquérito corre em segredo de justiça.

Preso chega à sede da PF-MT

Advogado preso na operação chega à sede da PF

As apurações começaram quando a Polícia Federal em Goiás verificou situações que envolveriam possível crime de exploração de prestígio (quando o crime envolve servidor do alto escalão do Poder Judiciário) no Judiciário do Estado, principalmente em relação ao TRE-MT. Além do crime de exploração de prestígio, estão sendo investigados os de corrupção ativa e passiva e formação de quadrilha. A operação recebe o nome de Asafe em referência ao profeta que escreveu o Salmo 82 da Bíblia que fala sobre julgamentos.

Ao todo foram expedidos 30 mandados de busca e apreensão e nove de prisões temporárias. O superintendente da PF-MT, Valmir Lemos, disse durante coletiva, que além dos presos seriam ouvidas mais 40 pessoas entre eles ex-prefeitos cassados. Além de Cuiabá, foram cumpridos mandados em Várzea Grande Alto Paraguai.
Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas casas de magistrados com o objetivo de apreender documentos que revelariam o esquema.

São eles: José Tadeu Cury (ex-desembargador aposentado pelo CNJ por suposto envolvimento no esquema de desvio de dinheiro para socorrer a Loja Maçônica, Grande Templo), Donato Fortunato Ojeda (ex-desembargador), Eduardo Jacob (juiz do TRE-MT), Ciro Miotto (juiz auxiliar do TJMT), José Luiz de Carvalho (desembargador do TJMT) e Evandro Stábile (desembargador do TJMT e presidente do TRE-MT).

Durante depoimento que prestava na PF, o ex-desembargador Donato Fortunato Ojeda passou mal e foi internado, às pressas, na UTI de um hospital de Cuiabá. Ele teria sofrido um derrame cerebral e foi socorrido por um dos médicos escalados para acompanhar a ação policial. Leia mais aqui.

13 Comentários para “PF prende quadrilha que vendia sentenças em MT”

  1. 1
    ISNC:

    ahahahahahahahaahaha !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! EU FICO SO IMAGINANDO QUANTAS CARRETAS DEVERÃO SER USADAS PRA TRANSPORTE SE UMA OPERAÇÃO DESSAS É DEFLAGRADA AQUI NO MA !!! ETAAAAAA… !!!! AHAHAHAHAHAHAHAHA !!!!

  2. 2
    ronald:

    Imagine quando chegar no TJMA ??? Vai feder !!!

  3. 3
    ANTONIO:

    VAMOS TORCER PARA QUE A PF INVESTIGUE O QUE ACONTECEU AQUI NO MARANHÃO EM 2008.POIS NA CIDADE DE LIMA CAMPOS O PREFEITO TEVE A CANDIDATURA CASSADA VARIAS VEZES E VOLTOU A SER CANDIDATO ELE AFIRMA QUE FOI GRAÇAS A MUITO DINHEIRO QUE FOI GASTO NO TRE.
    AI TEM MUTRETA!!!!!!!!!

  4. 4
    Ricardo:

    Tomara que façam essa operação no Ma, ai meu imrmão vai sobrar pouca gente

  5. 5
    mariazinha:

    TOMARA QUE AÇÕES DESSE TIPO CHEGUEM NO NOSSO MARANHÃO, ESPECIFICAMENTE NA CIDADE DE PIRAPEMAS, ONDE OS DESVIOS DE RECURSOS ACONTECEM DE FORMA ESCANCARADA E NADA ACONTECE. A POPULAÇÃO ESTÁ SEDENTA DE JUSTIÇA.

  6. 6
    Evan de Andrade:

    Decio,

    Será que tem alguma operação Asafe da Polícia Federal aqui no Maranhão?

  7. 7
    jonas Brito:

    ISSO ACONTECE TAMBEM NO MARANHAO.

  8. 8
    maiobeiro:

    Carta ao povo do maranhão
    Caro Jornalista o motivo pelo qual escrevo para você é devido a sua credibilidade e seriedade na sua profissão mostrando a seus leitores e admiradores a realidade dos fatos com total imparcialidade. Sou nascido e criado aqui em paço do lumiar na região das maioba terra que muitos gostam devido a sua beleza natural que ate na década de 80 éramos um dos maiores produtores de hortfrute por causa dos nossos rios, hoje são todos poluídos.
    o que também me faz escreve a este blog é impunidade que estamos observando aqui em paço do lumiar.a senhora Bia Aroso prefeita municipal tem transformado o nosso município em um verdadeiro campo de querra.seja a querra psicológica ou a querra sangrenta neste caso sangrando a golpes de espadas a nossa carta magna( aconstituição deste país )seja aplicando o nepotismo,roubando verbas federais e fazendo do prédio da prefeitura uma verdadeira lavanderia.a judando suas irmãs,seus compadres e sobrinhos.
    O município de paço do lumiar se transformou em uma terra sem lei. A prefeita não respeita a promotora de justiça e nem a juíza local. Quem manda é ela Bia Aroso.
    Vocês mostraram ao mundo inteiro o que essa senhora é capaz de fazer e ate o momento nem uma providencia por parte das autoridades foi tomada será que essa mulher tem pacto com satã. Ela é intocável, se fosse um ladrão de galinhas já estava atrás das grades a muito tempo,mais é a família aroso cometendo mais dos seus muitos crimes contra este município.paço do lumiar hoje é um pedaço de anajutuba quem manda é BIA(prefeita)CLORES(irmã)SOCORRO(irmã)THIAGO(filho)AMADEU(marido)CIDINHO(irmão)MOREVIR(sobrinho)SILVÂNIRA(nora de clores)ARIOSVALDO(ex-namorado de Bia)todos Venâncio e aroso,no caso Ariosvaldo esse trouxe entre filhas e genro 12 pessoas todos empregados e com autos salários e também envolvidos diretamente no escândalo que o professor Celso marques denunciou no GECOC.
    Espero que as autoridades tomem providencias urgente porque se não, não vale apena criarem leis neste país é melhor rasgarmos o código penal, a constituição federal, estadual em fim o país se transformar em uma republica sem lei.
    E para em cerrar fiquem todos sabendo que a prefeita Bia Aroso esta de malas arrumadas para ir gastar dinheiro em Portugal no final deste mês.
    Caro amigo você sabia que quem dar as cartas na simfra de paço do lumiar e senhor de nome Rodrigo Paz (sobrinho de clodomir paz) fruto de acordo político entre a prefeita e uma parlamentar. É esse é o cara. RODRIGO PAZ

    Golpe em Manoel Ribeiro, Chico Gomes e a nossa governadora
    OBRIGADO PELO ESPAÇO.

    ACORDA PAÇO DO LUMIAR, VAMOS TOMAR UMA ATITUDE

  9. 9
    BENIGNO DIAS:

    SENTENÇAS SEM TENÇAS

    As ações dos bandidos comuns (escusos) só ganham crédito de sua clientela, quando elas, as ações, imitam ilicitudes corriqueiras de bandidos legalistas (agentes públicos, por exemplo). Ou seja: se na “justiça” não houvesse nenhuma forma de escroque, esses vendedores de sentenças jamais iriam investir em vão; pois suas fraudes não encontrariam respaldo em uma Instituição hermeticamente incorruptível.

    Dentre os animais, existem fartos exemplos assim. Dada a fama de venenosa da cobra coral, o instinto de autopreservação imprimiu as cores da coral verdadeira na falsa coral. E graças a esse blefe, a falsa coral consegue dissuadir seus predadores, tomando carona na fama de sua sósia temível. A cascavel também tem a sua versão de araque, a falsa cascavel.

  10. 10
    otavio serra:

    Agora só falta trocar a sigla MT por MA rsrsssssssssss

  11. 11
    Luciano:

    Pode rir ou chorar, mas K entre nós isso não vai acontecer. O MA é blidado e, ainda, não tem arma pra furar esse ferragem.

    O que acontece com os Prefeitos que são titulados de ladrão, criminosos e irresponssaveis pela fisclaização do TCU? – são inocentados ou condenados pelo TRE? – são inocentados ou condenados pelo TJ?.

    Responda Sr. Otávio(comentarista 10).

  12. 12
    FRANCISCO BORGES DE SOUZA(CHICÃO):

    Perguntem ao “Boca Quente”, de São João do Paraiso, como foi que ele conseguiu permanecer no cargo de Prefeito por tanto tempo, a despeito das ladroagens perpetradas naquele pobre municipio.

  13. 13
    manduca lins:

    que a pf, que certamente já compreendeu como a engrenagem desse tipo de desvio de contuda funciona ha tempo no maranhão, log logo estará trazendo presos por escadarias de marmores, dezenas de empalitozados, e outras bem vestidas. duvidam ?

Comentar

deixe seu comentário



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade