Formulário de Busca

Vice escolhido por Serra é quase um ‘ficha-suja’

ter, 29/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Um dos falsos moralistas do Senado, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) é quase um “ficha-suja”. Só falta a condenação por um órgão colegiado da justiça. Segundo a edição desta terça-feira do Correio Braziliense (veja aqui), o tucano abriga em seu escritório de apoio no Paraná funcionário lotado no gabinete, mas que dá expediente no Partido da República (PR) do Estado.

A exemplo do que acontece no gabinete do senador Sérgio Guerra (PSDB-PE), que manteria em seu escritório de apoio funcionários suspeitos de serem fantasmas, o servidor Adilson Bernert não trabalha as 40 horas semanais determinadas pela diretoria-geral do Senado.alvaro7_1

Lotado como motorista, o assessor de Álvaro Dias (foto) foi encontrado pelo Correio na sede do PR, no Estado. No escritório de apoio, a atendente informa que Bernert não é motorista, mas um “assessor normal” e que vai “às vezes” ao local e poderia ser localizado pelo celular. O próprio senador confirma que o assessor não trabalha no gabinete. “Ele é nomeado como motorista e cumpre a função de motorista. É contador, também, cumpre horário e depois realiza seus trabalhos”, afirma o senador. “Eu estou em Brasília, então ele não tem função. Ele tem essa liberdade de trabalhar. Ele se apresenta (no escritório de apoio) e, não tendo trabalho no momento, é liberado”, explicou Álvaro Dias.

Processo no STF

Ele também está sendo processado por uso da cavalaria da PM contra professores.É acusado de crime contra a administração pública, movidas no STF (aqui). A Operação Castelo de Areia tem documentos mostrando que as construtoras Camargo Corrêa e a Norberto Odebrecht doaram R$50 mil para o tucano Álvaro Dias (PSDB-PR).

Ele não declarçouy R$ 6 milhões à Justiça Eleitoral. A revista Época (aqui) mostrou que o senador omitiu esse montante em aplicações financeiras em sua declaração de bens. Em 2006, Dias informou que tinha um patrimônio de R$ 1,9 milhão dividido em 15 imóveis: apartamentos, fazendas e lotes em Brasília e no Paraná. O patrimônio dele, porém, era pelo menos quatro vezes maior.

A omissão desses dados à Justiça Eleitoral é questionável mas não é ilegal. A lei determina apenas que o candidato declare “bens”. Na interpretação conveniente, a lei não exige que o candidato declare “direitos”, como contas bancárias e aplicações em fundos de investimento.

Álvaro Dias diz que o dinheiro não consta em sua declaração porque queria se preservar. “Não houve má intenção”, afirma. O valor seria fruto da venda de uma fazenda de 36 hectares em Maringá (PR) por R$ 5,3 milhões. As terras, presente de seu pai, foram vendidas em 2002. O dinheiro rendeu em aplicações, até que, em 2007, Álvaro Dias comprou um terreno no Setor de Mansões Dom Bosco, em Brasília, uma das áreas mais valorizadas da capital. No local, estão sendo construídas cinco casas, cada uma avaliada em cerca de R$ 3 milhões.

Espião

charg e alvaroO tucano foi o receptador de informações furtadas da Casa Civil da Presidência da República, entregue à revista Veja, para forjar um falso dossiê de despesas de FHC, com o objetivo de derrubar a ministra Dilma Rousseff.

André Fernandes, além de assessorar Álvaro Dias, também servia ao Governo de José Roberto Arruda (ex-DEM/DF). Em 2007, foi nomeado pelo Governo do Distrito Federal membro do Conselho fiscal da CEB (Companhia Energetica de Brasilia).

Álvaro Dias foi acusado de traição, expulso do partido e tentou ser embaixador do Brasil na Espanha. Depois de ter assinado a CPI da Corrupção no governo FHC, ele saiu do PSDB e apoiou Lula na eleição de 2002 votando contra Serra. Queria ser  embaixador do Brasil na Espanha. Não foi. Virou critico de Lula.

Álvaro Dias é considerado um político midiático, o que irrita muitos dos seus colegas e lhe tirou a chance de ser líder do PSDB no Senado.Também atirou contra a Estatal de maior credibilidade no País ao Propôs a CPI da Petrobras. O povo reagiu com passeatas e protestos. Álvaro Dias e PSDB deram meia volta e a CPI afundou com os tucanos.

O Senador é conhecido por ser muito vaidoso – metrossexual-, usa maquiagem, botox, creme “restaurador”, fez implante de cabelos. É careca disfarçado, usa peruca, faz academia até duas horas por dia e anda sempre com o cabelo alinhado. Aos 66 anos, é considerado pelos colegas o “galã” da bancada do PR.

(Com informações do Correio Braziliense e do blog Os Amigos do Presidente Lula).

4 Comentários para “Vice escolhido por Serra é quase um ‘ficha-suja’”

  1. 1
    Willian:

    QUER DIZER AGORA QUE SER VAIDOSO É CRIME?

    E TU NÃO LUSTRA MAIS A CARECA NÃO?

  2. 2
    Thales:

    O sujeito que lê e aceita como coerente a linha editorial do sistema Mirante de Comunicação só pode chegar a duas conclusões em sua vida: 1)Só Sarney é honesto na vida pública brasileira ou 2) Todos são sujos como Sarney.
    Duas conclusões desoladoras e longe da verdade…

  3. 3
    SERRISTA DE CORACAO:

    O Senador Alvaro Dias é muito competente e elogiado no Senado, ao contrario do que voce quer pintar. Me explica o que é um quase ficha suja? Mas te explico que na turma do LULA tem vários fichas sujas sangue puro. Tu deverias citar no teu comentario, como fichas sujas, a turma do mensalao do governo Lula, esses sim desviaram muito dinheiro do erário e estao ai escondidos pra nao aparecer do lado da tua candidata e no banho maria da justiça. Voce ta invertendo a lógica de valores.

  4. 4
    Jones Oliveira:

    QUASE FICHA SUJA

    E A FICHA DO SENHOR SENADOR TODO PODEROSO
    PRESIDENTE DO SENADO FEDERAL?

    A FICHA DO SARNEY NÃO É SUJA…..
    É REPLETA DE FALCATRUAS, NEPOTISMO,
    ACORDOS SUSPEITOS, USO DE DINHEIRO PÚBLICO
    PARA INTERESSES PARTICULARES, ETC, ETC, ETC

    ISTO SIM QUE É SUJEIRA…..

Comentar

deixe seu comentário



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade