Formulário de Busca

Exclusivo: veja a relação dos acusados de desvios no Incra

dom, 27/02/11
por Décio Sá |

(11h30) O blog teve acesso ao nome de 38, dos 55 investigados na “Operação Donatário”, da Polícia Federal, que já identificou desvio de R$ 4 milhões no órgão nos últimos anos.

A relação é encabeçada pelo próprio superintendente afastado do instituto, Benedito Terceiro; do ex-superintendente e presidente do PT, Raimundo Monteiro; e o delegado da Polícia Civil Rubem Sérgio, ex-chefe da Deic (Delegacia Especial de Investigação Criminal), apontados pela PF como “chefes da teia criminosa”. “Não tinha como o esquema acontecer sem o conhecimento deles”, disse o superintende da PF no Maranhão, Fernando Segóvia, em coletiva na sexta-feira.

Consta da relação ainda o filho de Benedito Terceiro, Paulo Renato Pereira Pires, o Paulinho, apontado como “lobista”; o também “lobista” João Batista Magalhães, alvo da “Operação Astiages”, sobre a roubalheira na Prefeitura de Barra do Corda; o empresário João Manoel Gaudêncio da Silva, genro da ex-deputada Helena Heluy (PT); e a servidora da Incra Maria do Socorro Buhatem, ex-mulher do pistoleiro Joaquim Lauristo, assassinado numa emboscada em 2009.

De acordo com o apurado pelo blog, Helena Heluy ficou tão chateada com a suposta participação do genro na “teia criminosa” e do presidente do PT que não quis assinar um documento de petistas em favor de Monteiro. A interlocutores do partido, ela defendeu a apuração rigorosa das denúncias.

Todos os servidores do Incra denunciados na operação foram afastados de suas funções. Entre eles, o ouvidor agrário estadual, Rui Alcides, e o chefe da Divisão de Desenvolvimento de Assentamentos no Estado, Vicente da Silva.

No final do ano passado, foi pedida a prisão de todos os 55 investigados, mas a Justiça Federal no Maranhão negou. A PF está recorrendo ao TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região (Brasília) em relação a seis casos.

Ainda segundo apurou o blog, a PF encontrou uma arma na casa de Benedito Terceiro durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão. Como a arma estava registrada, ela não foi apreendida. À exceção de João Batista Magalhães, a PF fez busca e apreensão na casa ou escritórios de todos os investigados da relação abaixo:

1 – Benedito Terceiro – Superintendente
2 – Raimundo Monteiro dos Santos – Ex-superintendente
3 – Antônio Carlos Trinta Abreu – Servidor
4 – Antonio Vicente da Silva – Servidor
5 – Elmo Sousa Araújo – Servidor
6 – José Albino Silva Boueres – Servidor
7 – José Luís Costa Ferreira – Servidor
8 – José Ribamar Silva Costa – Servidor
9 – Leonísio Lopes da Silva Filho – Servidor
10- Raimundo Félix da Sousa Neto – Servidor
11- Reginaldo do Espírito Santo Ferreira – Servidor
12- Rui Alcides dos Santos – Servidor
13- Almerinda Ferreira Costa – Servidora
14- Leila Raquel Lima Pereira – Servidora
15- Maria do Socorro Sousa Buhatem – Servidora
16- Rubem Sérgio dos Santos – Delegado da Polícia Civil
17- Armando Pires Arruda – Servidor do Iterma
18- Walber Carvalho Braga – Servidor do Iterma
19- Josué Ferreira Carvalho – Presidente de Projeto de Assentamento (PA)
20- Mizael Amorim Pereira – Presidente de Projeto de Assentamento (PA)
21- Antonio Diniz Araújo – Empresário
22- Carlos Magno Rates Lobão – Empresário
23- Enivone da Silva Brasil – Empresária
24- Fernando Santana Rosa – Empresário
25- Francisco de Araújo Sales (“Chico Professor”) – Empresário
26- Francisco Matias da Silva (“Nego Chico”) – Empresário
27- João Manoel Gaudêncio da Silva – Empresário
28- José Paulino Rosa – Empresário
29- Luís Otávio Costa Silva – Empresário
30- Naísa Moura Araújo – Empresária
31- Osnir Rodrigues Fonseca (“Giba”) – Empresário
32- Reginaldo Macedo Ferreira – Empresário
33- Rosilene Correia Bezerra – Empresária
34- Carlos Henrique Fernandes Ribeiro – Lobista
35- Hebeth Macedo Ferreira – Lobista
36- Paulo Renato Pereira Pires – Lobista
37- Zenilton Virinal Ferreira – Lobista
38- João Batista Magalhães – Lobista.

Deu na Veja: Dilma chora ao saber da operação de Roseana

sáb, 26/02/11
por Décio Sá |

 

 

 

Petistas divulgam manifesto em defesa de Monteiro

sáb, 26/02/11
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

Em defesa do companheiro Monteiro:

Nós, abaixo assinados, conhecedores da história de luta do companheiro Raimundo Monteiro, cuja vida é marcada pela defesa dos (a)s trabalhadores (a)s da cidade e do campo, estamos acompanhando a divulgação do desenrolar das investigações da Polícia Federal, noticiadas nesta última sexta-feira.

Defendemos que as instituições devem cumprir os seus papeis republicanos e que as investigações sejam feitas de forma a respeitar as garantias fundamentais de qualquer cidadão no Estado de Direito Democrático, e que se destinem a identificar, unicamente, a verdade. Não tememos a verdade, nem o combate à corrupção.

Conhecemos o companheiro Monteiro, a sua honestidade e honradez, comungamos dos seus ideais de luta em defesa dos menos favorecidos e, por isso, sabemos que nada será comprovado contra ele.

Ao longo da sua história, Monteiro exerceu diversos e importantes cargos na vida pública. Antes de ser superintendente do INCRA/MA, foi presidente e fundador do Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais e da CUT Estadual, por dois mandatos, e, atualmente, exerce a Presidência do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores. A história do companheiro Monteiro, sempre marcada pela defesa da classe trabalhadora, exige que as investigações sejam isentas e não utilizadas para atingir a sua pessoa e o PT, transformando-se em discurso político com o qual não compactuamos e não aceitamos, aonde, independente da verdade dos fatos, primeiro se condena, para depois se investigar.

À frente do INCRA, Monteiro se dedicou à reforma agrária, sendo um defensor incansável da melhoria das condições de vida dos (as) trabalhadores (as) assentados(as), acampados(as) e sem terra. Como Superintendente, foi responsável pela ampliação dos assentamentos no Maranhão, obtendo destaque dentre os demais estados do Brasil. Também, realizou ações de melhorias de infraestrutura dos assentamentos, tendo, inclusive, implantado um serviço de assistência técnica em parceria com as organizações dos trabalhadores.

Defender o companheiro Monteiro, portanto, é defender a justiça, a honestidade e as causas sociais nas quais sempre se pautou a sua trajetória, ao longo de mais de 30 anos de vida pública irrepreensível. Basta que se investigue, com respeito ao Estado Democrático de Direito, que se comprovará o que já sabemos: contra o companheiro Monteiro nada há que desabone sua conduta e muito menos permita um pré- julgamento político, moral e criminal.
 
Confiamos que a análise de sua história de vida, da sua conduta e do seu patrimônio material demonstrará que Monteiro jamais poderia participar nem ser “mentor” ou “cabeça” de qualquer organização criminosa, como tem sido noticiado, o que representa uma terrível (e nefasta) tentativa de execração pública, que repudiamos, veementemente.
        
São Luís, 26 de fevereiro de 2011
 
Alcides – Diretor do Sinproessema, DM de Chapadinha
Ana Maria Araújo Castro -Secretária de Formação Política do SINDSEP
Angela Maria Sousa -Presidenta do SINDSEP
Antônio Erismar – Vice-Prefeito de Açailândia
Bernardo Sousa – Presidente DM de Brejo
Carlos André Costa – DM de Araioses
César Soares – Secretário de Finanças do DM de Pinheiro
César Carneiro – Dirigente estadual do PT, DM de Pedreiras
Cecília Aparecida Amim Castro – Dirigente estadual do PT, DM de São Luís
Cleinaldo Castro Lopes – Presidente do SINTSEP-MA
Edmilson Carneiro – Secretário de Relações Institucionais do PT-MA, DM de Vargem Grande
Evandro Sousa – Dirigente Estadual, DM de Presidente Dutra
Felipe Sodré – Presidente do DM de Pinheiro
Fernando Magalhães – Secretário Geral do PT-MA, DM de São Luís
Fernando Pereira -Secretário de Finanças do STIU-MA e Dirigente da FNU
Fernando Silva – Presidente do PT de São Luís
Fransuila das Chagas – Vereadora do PT em Balsas
Henrique Sousa – Dirigente do DM de São Luís
Jarliene Mendes – Dirigente estadual do PT, DM de Cândido Mendes
João da Eletrônica – Dirigente estadual do PT, DM de Pedreiras
João Silva – Dirigente Estadual do PT, DM de Balsas
Joãozinho Rios – DM de Caxias
José do Carmo – Presidente do STIU-MA
José Inácio Rodrigues – Secretário de Desenvolvimento Agrário do PT, DM de Bequimão
Josélia Maria de Alencar Nogueira-Vice-Presidenta do SINTSEP
Jucelina Ramos Vale -Diretora Executiva do SINTSEP e da CUT
Mariana Nascimento – Dirigente estadual do PT, DM de São Bernardo
Gilvan Alves – Ex-vereador, DM de São Bernardo
Maria da Graça - Presidenta do DM de Balsas
Luciene Chaves Mendonça Martins – Secretária Geral da CUT
Juvenal Neres – Dirigente Municipal do PT, Secretário-Adjunto de Assistência Social de Chapadinha
Maria Coelho – Dirigente Estadual do PR, Diretora do Sinproessema, DM de Chapadinha
Francisco das Chagas Costa – Presidente DM de Araioses
Jomafre Araújo Braga – Sindicato dos Servidores Públicos, DM de Araioses
José de Anchieta Sobrinho – DM de Araioses
José Carlos Viana Silva – Secretário-Adjunto de Cultura de Brejo, DM de Brejo
Mundico Teixeira – Secretário de Finanças do PT-MA, DM de Caxias
Masinho – Dirigente Estadual do PT-MA, DM de Santa Inês
Ney Jeferson – Presidente do DM de Caxias
Nivaldo Araújo – Presidente da CUT-MA
Normando Araújo dos Santos – Secretário Jurídico do SINDSEP
Paulo Romão – Dirigente Estadual do PT, DM de São Luís
José Ribamar Lima – Presidente do DM de Chapadinha, Secretário Municipal de Trabalho
Luiz Eduardo Braga – Secretário de Assistência Social de Chapadinha
Professor Abel – Dirigente municipal, DM de Sítio Novo
Raimundo Pereira de Souza – Vice-Presidente da CUT
Robert Lobato – Dirigente Estadual, DM de São Luís
Roberto França - Presidente do DM de São João dos Patos
Rodrigo Comerciário – Dirigente Estadual do PT, DM de São Luís
Rogério do PT - Dirigente Municipal, DM de Pedreiras
Socorro Lago – Secretária de Movimentos Sociais e Populares do PT-MA, DM de São Luís
Valter César Dias Figueiredo – Secretário Geral do SINDSEP
Vâner João Almeida – Secretário Geral do STIU-MA.

Portal IG repercute matéria da Vale

sáb, 26/02/11
por Décio Sá |

Ganhou repercussão nacional a série de matérias do www.blogdodecio.com.br sobre a Vale. Primeiro foi ga coluna Cláudio Humberto, agora foi o portal IG, um dos maiores do país, que está trazendo a notícia. Vamos atualizar as informações aqui e no facebook porque o blog oficial continua com problemas:   

Vale investiga suposto esquema de propina de funcionários no Pará   

Por Marina Gazzoni, iG São Paulo:   

Um fornecedor da Vale está acusando os funcionários da companhia de praticar um suposto esquema de corrupção que levou ao fechamento da empresa. O sócio da WO Engenharia, Osmar Fonseca dos Santos, que prestava serviços para a companhia na Estrada de Ferro Carajás, em Marabá (PA), afirmou ao iG que funcionários da Vale e da Concremat, empresa contratada para fiscalizar a obra, descontavam 70% do valor dos serviços prestados para pressionar a companhia a pagar propina.   

WO Engenharia acusa funcionário da Vale de exigir propina da empresa

A Vale confirma que está investigando as acusações internamente. Segunda a empresa, nenhum funcionário foi demitido até o momento. A Concremat afirma que as acusações são falsas.  

O pagamento de serviços em obras, em geral, envolve um processo de medição, no qual um fiscal aprova a execução do contrato. Se a conclusão for de que o serviço não foi cumprido conforme o contratado, o pagamento pode ser reduzido.   

A acusação da WO Engenharia é de que funcionários da Vale e da Concremat reduziam a medição dos serviços da companhia, o que fazia com que ela recebesse menos, já que se recusava a pagar propina. “Nossa margem é apertada. Os funcionários são orientados a não ceder a essas pressões”, diz Santos.   

O empresário afirmou que vai processar a Vale e cobrar uma indenização por danos financeiros. Segundo ele, a companhia tinha 95% da sua receita vinculada a contratos com a Vale e teve um prejuízo de R$ 50 milhões provocado por supostas irregularidades nos pagamentos feitos à companhia. “Não conseguimos suportar os cortes que eles faziam nas nossas medições”, diz Santos. A companhia, que tem sede em São Luís (MA), funcionava há 21 anos, mas encerrou as atividades no fim de janeiro e demitiu 2.500 funcionários.   

Esse não é o primeiro desentendimento entre a WO e a Vale. Funcionários da WO bloquearam a Estrada de Ferro Carajás em 25 de janeiro para protestar por atrasos de salários. Na ocasião, a Vale emitiu um comunicado no qual afirmou que não deixou de honrar contratos com prestadores de serviços e que chegou a antecipar os pagamentos a fornecedores para que eles pudessem pagar seus funcionários.   

Troca de e-mails   

A principal prova que a WO Engenharia diz ter contra a Vale é um e-mail que teria partido do engenheiro Paolo Coelho, funcionário da unidade da Vale responsável pelas obras na ferrovia. Uma cópia desse e-mail, enviada pela WO ao iG, e supostamente destinada ao funcionário da Concremat Luciano Monte, continha as seguintes declarações: “Vamos botar para quebrar com a WO nesta medição, não pode passar de 30% do que eles te mandarem. (…) Não podemos jogar fora tudo que já arrecadamos com os outros, com o nosso salário não dá nem pra pegar ônibus.”   

O iG telefonou para Coelho, mas ele não atendeu a reportagem. A Concremat disse ao iG que o e-mail em questão é falso.

Arnaldo Melo é eleito presidente da Assembleia

ter, 01/02/11
por Décio Sá |
categoria Política local

O deputado Arnaldo Melo (PMDB) foi eleito na manhã desta terça-feira presidente da Assembleia Legislativa. Ele teve 25 votos contra 15 de Manoel Ribeiro (PTB).

Além do petebista foram eleitos Marcos Caldas (PRB – 1º vice-presidente), Neto Evangelista (PSDB – 2º vice-presidente), Afonso Manoel (PMDB – 3º vice-presidente), Francisca Primo (PT – 4º vice-presidente).

Veja os votos de cada um dos deputados, por ordem alfabética.

Chapa “União pelo Maranhão” (Arnaldo Melo): Afonso Manoel (PMDB), Alexandre Almeida (PTdoB), André Fufuca (PSDB), Bira do Pindaré (PT), Carlinhos Florêncio (PHS), Cleide Coutinho (PSB), Doutor Pádua (PP), Edilácio Júnior (PV), Edson Araújo (PSL), Eduardo Braide (PSB), Eliziane Gama (PPS), Francisca Primo (PT), Gardênia Castelo (PSDB), Hélio Soares (PP), Jota Pinto (PR), Léo Cunha (PSC), Luciano Leitoa (PSB), Marcelo Tavares (PSB), Marcos Caldas (PRB), Neto Evangelista (PSDB), Raimundo Louro (PR), Rogério Cafeteira (PMN) e Zé Carlos da Caixa (PT).

Chapa 2 (Manoel Ribeiro): Antonio Pereira (DEM), Camilo Figueiredo (PDT), Carlinhos Amorim (PDT), crlos Filho (PV), César Pires (DEM), Graça Paz (PDT), Hemetério Weba (PV), Max Barros (DEM), Raimundo Cutrim (DEM), Ricardo Murad (PMDB), Rigo Teles (PV), Roberto Costa (PMDB), Stênio Rezende (PMDB), Valéria Macedo (PDT), Vianey Bringel (PMDB) e Victor Mendes (PV).

Manoel Ribeiro registra chapa na Assembleia

ter, 01/02/11
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

O deputado Manoel Ribeiro (PTB) acaba de registrar sua chapa para a disputa da presidência da Assembleia. Segundo o deputado Stênio Rezende (PMDB), o ex-presidente da Casa pode recuar. A medida foi tomada porque havia prazo para o registro das chapas.

Até dez minutos antes da eleição, o nome do petebista pode ser substituído por outro. Estão no páreo Max Barros e Antonio Pereira (DEM) e em último caso Ricardo Murad (PMDB).

A estranha posição do PT

ter, 01/02/11
por Décio Sá |
categoria Sem Categoria

Está muita estranha a posição do PT nesta eleição da Assembleia. O partido tem três deputados: Francisca Primo, José carlos da Caixa e Bira do Pindaré. Os três se alinharam ao “bloquinho”, que não segue a orientação do Palácio dos Leões.

Enquanto isso, o vice-governador Washington Luiz Oliveira está viajando e o presidente da legenda, Raimundo Monteiro, está por aí brincando em algum bloco pré-carnavalesco.

É tradição no PT esses assuntos serem discutidos. O grupo do vice-governador tem ampla maioria e poderia muito bem posicionar quando acontece este tipo de disputa. Poderia aprovar uma resolução dando orientação no sentido do alinhamento da bancada em torno do candidato do governo.

Mas parece que Washington e Raimundo Monteiro não estão muito interessados nisso.

Afinal, o PT é ou não é governo.

Deputados tomam posse na Assembleia

ter, 01/02/11
por Décio Sá |
categoria Política local

Acabou agora há pouco a sessão de posse dos deputados estaduais eleitos ano passado. A expectativa agora é em relação à eleição da nova mesa-diretora marcada para as 11h30.

Com apoio do chamado “bloquinho”, o deputado Arnaldo Melo (PMDB) é apontado como favorito. No entanto, os deputados Max Barros (DEM) ou Manoel Ribeiro (PTB) podem bater chapa com o peemedebista. O mais provável é que Max seja o candidado do grupo da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Os deputados alinhados ao “bloquinho” chegaram de ônibus e entraram pela parte de trás do prédio da Assembleia. Após a posse eles voltaram a se confinar numa sala da presidência. Eles evitam contato com os colegas do outro grupo.

Bastidores de uma eleição inusitada

ter, 01/02/11
por Décio Sá |
categoria Política local

“Quanto mais conheço os homens, mais admiro os cães”, dizia Rui Barbosa, segundo lembrança feita por um leitor de Governador Archer. A frase se encaixa com uma luva à situação ridícula em que se transformou a eleição na Assembleia Legislativa do Maranhão. 

Braide disse ter perdido o controle do filho

Desde sábado um grupo de deputados se confinou como se fosse gado numa fazenda de Carlos Braide (PMDB) nos arredores de Santa Rita. Eles passaram o tempo jogando sinuca e baralho. Até um cabeleireiro foi chamado ao local. Vão chegar ao prédio da Assembleia nesta terça-feira num micro-onibus, de mão dadas, como se fossem para o abate, e se posicionar num lado do plenário. Coisa de eleição de Câmara no interior. Na verdade, há alguns anos atrás Isaías Pereirinha (PSL) fez o mesmo em São Luís. 

PhD em traição, Braide pai teve a coragem de ligar para vários colegas ontem e dizer não ter controle sobre o filho. Eduardo Braide (PMN) é um dos comandantes da trairagem contra a governadora Roseana Sarney (PMDB). 

O agora ex-deputado teria chamado o próprio rebento de “mau caráter”, segundo seus próprios interlocutores contaram ao blog. Ninguém acreditou.
 
Já Rogério Cafeteira, o Rogério Porcão (PMN), está com o filho Vinícus, de menos de um ano, doente. O garoto estaria internado num hospital da cidade. Mesmo assim preferiu permanecer no confinamento. Não seria um pai desnaturado? Vale tudo pelo poder? 

Relatei ontem aqui que muitas amizades e até laços de familiares estão se rompendo. O pai de Léo Cunha (PSC), por exemplo, classificou de “molecagem” o que o filho estava fazendo. Um irmão dele disse que vai à Assembleia e quer ver de perto se o deputado tem coragem de votar contra o candidato de Roseana, apesar de tudo feito por ele. 

Já Ricardo Murad (PMDB) está traquilo. Ontem recebeu uma ligação do marqueteiro Duda Mendonça dizendo que essa sua saída da disputa foi a melhor coisa que lhe aconteceu. 

Segundo ele, Ricardo vai ter muito mais dividendos políticos ao concluir o projeto de construção dos 72 hospitais iniciadas ano passado no Maranhão. 

Em relação à eleição, com apoio do “bloquinho”, Arnaldo Melo (PTB) é o nome mais forte. Mas tudo pode acontecer até as 11h30, horário da votação.



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade