Formulário de Busca

Blog já está sendo atualizado no novo endereço

sex, 09/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Como explicado em post abaixo,  este blog mudou de endereço por conta de restrições impostas pela legislação eleitoral. Esta página não será mais atualizada neste espaço. Os novos posts estão sendo todos feitos no novo Blog do Décio. Vale repetir: quem tem esta página entre seus favoritos ou linkados em outros blogs já pode fazer a atualização para o novo endereço digitando mesmo. E já tem novidade sobre o caso Euromar.

Acesse o novo endereço: www.blogdodecio.com.br

Blog começa campanha eleitoral em novo endereço

qui, 08/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Por causa das restrições impostas pela legislação eleitoral, e também para evitar perseguição de alguns candidatos chorões e outros que andam no fio da navalha nesta campanha, este blog está deixando o imirante.com. Nosso novo endereço é blogdodecio.com.br

novo blog do decioO problema ocorre porque esta página está no site do portal do Sistema Mirante de Comunicação, empresa da qual a governadora Roseana Sarney (PMDB) é sócia. Por conta disso, alguns políticos acreditam que ela orienta a linha editorial aqui adotada.

Para quem não lembra, a perseguição foi tanta na eleição de 2006 que este blog passou censurado quase uma semana por determinação do TRE. No blog independente essas restrições diminuem e até vocês podem comentar, mas sem exageros.

O novo blog do Décio já começa com uma enquete no lado direito querendo saber quem é o verdadeiro responsável pela desclassificação do Brasil da Copa do Mundo. Votem!

Foi mantido praticamente o mesmo layout deste aqui. Tem também vídeos, muita interação e várias bombas do ínicio desta campanha. A todos que tem nossa página em seus favoritos e linkados em seus blogs agradeço de coração e peço que façam a atualização para o novo endereço.

O primeiro post do novo blog está meio poético. Traz uma “foto-fofoca” de um conhecido ex-casal local. Não deixe de ver!

Acesse nosso novo endereço: blogdodecio.com.br

Político “ficha-suja” deve conseguir disputar eleição

qui, 08/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Da Folha de S. Paulo:

São Paulo – Brechas na legislação eleitoral devem permitir que políticos “fichas-sujas” disputem a eleição deste ano e sejam votados normalmente, avaliam procuradores eleitorais e entidades que apoiam a Lei da Ficha Limpa. Para especialistas, a tendência é que as punições aos “fichas-sujas” só ocorram após a votação ou mesmo depois da posse dos eleitos. Segundo o calendário eleitoral, o Ministério Público e os partidos políticos já podem pedir a impugnação dos registros de políticos “fichas-sujas” à Justiça Eleitoral.

Após o início dos processos, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) terá até 19 de agosto para decidir sobre as impugnações, segundo a lei. Porém mesmo os “fichas-sujas” impugnados pela Justiça Eleitoral poderão recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) para conseguir liminares que os autorizem a participar do pleito.

ficha suja quadroO procurador-regional eleitoral de São Paulo, Pedro Barbosa, afirma que essa possibilidade ficou assegurada com a entrada em vigor do artigo 16-A da lei 9.504, criado pela minirreforma eleitoral do ano passado.

A regra prevê que “o candidato cujo registro esteja sub judice poderá efetuar todos os atos relativos à campanha eleitoral, inclusive utilizar o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão e ter seu nome mantido na urna eletrônica enquanto estiver sob essa condição”.

Barbosa diz que a permissão “vai exigir do Judiciário e do Ministério Público muita rapidez no tratamento da matéria” e “vai promover uma guerra jurídica sobre a questão”. Segundo a assessoria do TSE, o artigo 16-A tornou regra uma interpretação recorrente em julgamentos do tribunal.

Integrantes do MCCE (Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral), um dos promotores da “Campanha Ficha Limpa”, também admitem que dificilmente os “fichas-sujas” deixarão de participar das eleições.

Segundo um dos membros do comitê do MCCE, o juiz eleitoral Márlon Reis, o artigo 16-A até pode ter sua validade questionada nos tribunais, mas a legislação relativa aos recursos judiciais no país permite aos “fichas-sujas” buscarem liminares e serem votados em outubro.

Reis diz esperar que decisões finais do STF sobre o tema ocorram pelo menos antes da posse dos eleitos, uma vez que a Lei da Ficha Limpa estabelece prioridade no julgamento dessas causas.

Para o juiz, candidatos “fichas-sujas” amparados por liminares carregarão “um peso extra” nas campanhas e essa condição poderá causar prejuízos eleitorais a eles.

Coligação de Roseana lança 500 candidatos

seg, 05/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

A exemplo dos outros candidatos, a governadora Roseana Sarney (PMDB) esteve no final da tarde desta segunda-feira no TRE para registrar sua chapa. Ela disse estar pronta para mais uma batalha eleitoral. “Vamos rumo à vitória. Estamos trabalhando para ganhar a eleição”, disse.

A coligação “O Maranhão Não Pode Parar” reúne 17 partidos (PT/PMDB/DEM/PRTB/PRP/PRB/PTB/PV/PP/PR/PSC/PSDC/PSL/PHS/PTN/PMN/PTdoB). São erca de 400 candidatos a deputado estadual e 84 a federal, sem contar os majoritários. O candidato vice é o petista Washington Luiz .

Roseana, Washington, João Alberto e Lobão com recibo do registro

Roseana, Washington, João Alberto e Lobão com recibo do registro

A primeira atividade de rua de Roseana deve ser a inauguração do comitê em Imperatriz na próxima semana. Ela previu gastos de R$ 40 milhões na campanha. O coordenador-geral será o prefeito de São José de Ribamar, Luiz Fernando Silva (DEM). Ele disse nesse início está apenas “ajudando” e descartou a possibilidade de pedir licença do cargo por enquanto.

Depois de muitas idas e vindas ficaram definidos os suplentes dos candidatos ao Senado João Alberto e Edison Lobão (PMDB) – Clóvis Fecury (DEM) e Ildon Marques do primeiro e Edinho Lobão (PMDB) e Pastor Bel (PP) do segundo. “Estamos marcados pela experiência e na luta. A luta não nos assusta. Vamos prosseguir com ela e com a graça de Deus chegaremos à vitória”, disse Lobão.

João Alberto desmentiu boatos espalhados por blogs ligados a seus concorrentes de que estaria inelegível por ter participado de uma reunião do Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas de Governo. Ele disse que participou do evento como vice-governador e não há nada de errado no caso.

Segundo o atual vice-governador, esse fato já demonstra o medo dos adversários com sua popularidade. “A preocupação dos adversários é muito grande comigo. Não fiz nada errado. Está tudo certinho. Nós vamos para a eleição e o povo vai decidir. Acredito na vitória porque o povo gosta de quem trabalha. A Roseana é uma trabalhadora e eu a ajudo a fazer um bom governo. O povo do Maranhão está mostrando que quer as coisas para o nosso Estado. Dentro desse diapasão é que quero ser eleito com ela e com o Lobão”, declarou.

PSOL quer reestatizar a Cemar e recriar o BDM

seg, 05/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

O candidato do PSOL ao Governo do Maranhão, Saulo Arcangeli, afirmou nesta sexta-feira durante o registro de sua candidatura no TRE que se eleito vai recriar o Banco de Desenvolvimento do Maranhão (BDM) e reestatizar a Cemar. De acordo com o Arcangeli (foto), o novo BDM ajudará o governo na geração de riqueza no Estado. Já a nova Cemar vai gerar energia de melhor qualidade e com custo menor.

saulo arcangeli registro“Nosso objetivo principal é superar a pobreza, a exploração dos trabalhadores e as desigualdades sociais. Teremos eixos de desenvolvimento econômico em cada área do Maranhão. Vamos fortalecer a educação básica para o combate ao analfabetismo. Cumpriremos o repasse de 5% para Uema garantindo sua autonomia”, afirmou.

O PSOL prevê gastos de R$ 80 mil na campanha. O candidato a vice-governador é Cleumir Leal, de Imperatriz. O candidato ao Senado é o professor Paulo Rios. Ele terá como suplentes Saturnino Moreira e Cordeiro Marques.

Arcangeli disse que apesar de não estar coligado, o PSOL vai manter uma “aliança política” com as outras duas candidaturas tidas de esquerda – Marcos Silva (PSTU) e Marcos Igreja (PCB). Isso significa uma espécie de pacto de não-agressão entre as legendas.

Ele criticou o comunista Flávio Dino dizendo que “o PCdoB já participou dos governos Roseana Sarney (PMDB) e Jackson Lago (PDT) e pode participar do outro que vier”. “Na aliança deles está o PPS aliado a nível nacional do DEM. O projeto do PCdoB para o Maranhão é apenas de poder”, definiu.

PCB

O candidato do PCB, Marcos Igreja, não compareceu ao TRE mas registrou sua candidatura através do ex-vereador por São Luís Joberval Bertoldo.

Dino: ‘farei campanha com entusiasmo da militância’

seg, 05/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

O candidato do PCdoB ao Governo do Maranhão, Flávio Dino, confirmou nesta segunda-feira no TRE que esteve realmente no edifício Two Towers durante a batida policial realizada no sentido de prender o empresário Alessandro Martins (Euromar). Martins continua foragido.

Flávio Dino é observado pela vice Miosótis durante registro da chapa

Flávio Dino é observado pela vice Miosótis durante registro da chapa

Conforme o blog havia antecipado neste final de semana (reveja), ele foi ao local visitar o prefeito de Caxias e principal cabo eleitoral Humberto Coutinho (PDT). “Tenho muitos amigos que moram lá. Um deles é o Humberto Coutinho. Fui lá conversar com ele”, esclareceu.

A presença do comunista no prédio chamou a atenção de policiais, promotores e delegados que faziam buscas no local. Um apartamento no Two Towers era vendido há dois anos por R$ 2,5 milhões. Hoje está avaliado em R$ 4 milhões.

Flávio Dino registrou agora há pouco no tribunal sua candidatura pela coligação “Muda Maranhão” (PCdoB/PPS/PSB) . A candidata a vice-governadora é a professora Miosótis Lúcio (PPS). Os candidatos ao Senado são José Reinaldo Tavares (PSB) e o professor Adonilson Lima (PCdoB).

Os suplentes do ex-governador serão o presidente do PPS, Paulo Matos (PPS) e Socorro Nascimento (PCdoB). Os de Adonilson Lima são Félix Resplandes, vereador em São Raimundo das Mangabeiras, e Gilnei Baggio (ambos do PCdoB).

O comunista disse que fará uma campanha “com a marca da militância, do entusiasmo”. Ele fará a primeira atividade amanhã numa caminhada na Rua Grande. O candidato entregou uma versão sintetizada de seu plano de governo no ato da inscrição, conforme determina a legislação eleitoral.

Previu gastos de R$ 8 milhões. A coligação lançar 60 candidatos a deputado estadual e 34 a federal.

“Nenhum homem público do Maranhão tem a ficha mais limpa que a minha”, diz Jackson Lago

seg, 05/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

O ex-governador Jackson Lago (PDT) afirmou no final da manhã desta segunda-feira no TRE que nenhum homem público do Estado “tem a ficha mais limpa”  que a dele. A declaração foi uma resposta a possível impugnação de sua candidatura em decorrência da Lei da Ficha Limpa.  O pedetista esteve no tribunal na companhia dos candidatos a vice-governador Luiz Porto e ao Senado Roberto Rocha e Edson Vidigal (PSDB) para registrar a chapa “O Povó é Maior” (PDT/PSDB/PTC).

Jackson registra chapa“Ninguém na vida pública do Maranhão tem a vida e a ficha mais limpa que o Jackson Lago. Fui três vezes prefeito de São Luís e dois anos governador. Meu patrimônio continua o mesmo. Nunca aumentou um centavo além do meu salário. Não sou sócio de nenhuma empresa. Estou na vida pública para mostrar ser possível exercer cargos e permanecer com as mãos limpas”, disse.

O governador cassado, acusado pelo Ministério Público Federal no bojo da Operação Navalha de receber 8% de propina de obras da construtora Gautama no Estado, declarou não duvidar que possa ter a candidatura impugnada.

“Eu tenho a vida, as mãos e a consciência tranqüilas. Mas quem luta contra essas estruturas viciadas tudo pode acontecer. No entanto, não creio que o Brasil assista pela segunda vez uma violência dessa natureza. Se as estruturas dominantes do Estado, que convivem com instituições nacionais, não aceitam a vontade do povo do Maranhão, isso é outra questão. Eu não aceito que pela segunda vez queiram desrespeitar a vontade de nossa população”, completou.

Jackson disse que “tudo é possível” ao ser questionado sobre uma possível ação do Ministério Público Eleitoral contra ele. “O povo constatou que todo tipo de violência é possível. O Brasil inteiro não vai aceitar que pela segunda vez se cometa uma violência contra a vontade da maioria do povo do Maranhão”, reforçou.

O ex-governador disse ainda que se sua candidatura for impugnada “haverá defesa”. “Eles farão isso sempre porque temem a candidatura de Jackson Lago. Vamos obter a segunda vitória sobre a representante da oligarquia. Sabemos que eles não querem perder pela segunda vez, mas vão perder”, assinalou.

O pedetista previu gastos de R$ 15 milhões na campanha. Os candidatos ao Senado R$ 10 milhões cada. Cada deputado federal da coligação “O Povo é Maior” R$ 4 milhões e os estaduais R$ 2 milhões. A aliança lançou cerca de cem candidatos.

Marcos Silva critica “oposição vacilante”

seg, 05/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

O candidato do PSTU ao Governo do Maranhão, Marcos Silva, afirmou durante o registro de sua chapa no TRE nesta segunda-feira que fará uma campanha de “oposição de esquerda, classista e socialista” ao governo Roseana Sarney (PMDB), mas também criticou a “oposição vacilante”.

Marcos Silva, Elói Natan e Noleto registram chapa no TRE

Marcos Silva, Elói Natan e Luiz Noleto no TRE

“É a oposição sem programa que mude realmente a realidade do povo maranhense. O Maranhão não precisa só mudar a cabeça de seus dirigentes, mas as atitudes práticas na elaboração das políticas. É a oposição que por qualquer bagatela se junta àqueles que convencionalmente governam o Estado”, explicou.

Segundo ele, o principal representante deste grupo é o ex-governador Jackson Lago (PDT). Marcos Silva citou como exemplo o fato do pedetista, após eleito em 2006, ter procurado primeiramente a então senadora Roseana Sarney em seu gabinete para uma conversa. “É a trajetória política da oposição: ora estão juntos e separados sempre em torno dos interesses deles mesmos usando chavões como ‘em nome do interesse do povo’”, completou.

O candidato do PSTU definiu a candidatura do concorrente Flávio Dino (PCdoB) como “transitória” porque tem “trânsito dos dois lados”. “O PCdoB hoje é uma legenda de aluguel. O grupo do Flávio Dino alugou o PCdoB em 2006 (para desenvolver um projeto político). Eles estiveram nos dois primeiros governos Roseana”, lembrou.

Marcos Silva terá Hertz Dias como candidato a vice-governador. É a terceira vez que ele concorre ao governo. Para o Senado o PSTU está lançando Luiz Noleto e Claudicéia Durans. Os suplentes de Noleto são os militantes de movimentos sociais Maria do Carmo e Maria Sales. Os suplentes de Claudicéia são a professora Janilde Santos e o operário Valdelino Ferreira da Silva.

O PSTU está prevendo gastos de R$ 60 mil na campanha. O candidato disse que não aceitará doação de empresas. Por isso está promovendo uma rifa para arrecadar recursos, mas rechaça qualquer comparação com a feita pelo deputado Domingos Dutra (PT) anos atrás. “Essa é realizada pela direção nacional. É uma forma dos trabalhadores ajudarem as candidaturas do partido em todo país”, explicou.

Suplentes de Lobão e João Alberto indefinidos

seg, 05/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

clóvis fecury 050710Reviravoltas de última hora deixaram indefinidos os suplentes nas chapas dos senadores Edison Lobão e João Alberto (PMDB). Durante o final de semana, o deputado federal Clóvis Fecury (DEM) voltou a estudar a possibilidade de ser candidato à reeleição. Ele seria o primeiro suplente de João Alberto. O segundo é o ex-prefeito Ildon Marques (Imperatriz). Caso Clóvis (foto) resolva mesmo tentar sua volta à Câmara, ele deverá ser substituído pelo senador Mauro Fecury (PMDB). Entre os peemedebistas a torcida é grande para que essa articulação dê certo.

Na chapa de Lobão quem cria confusão é o candidato a segundo suplente, Heber Waldo Silva Costa, o Pastor Bel (PP). Ele quer ser candidato ao Senado de qualquer maneira, apesar do TSE ter proibido candidaturas “solteiras”. Já há um movimento para emplacar o deputado Joaquim Haickel (PMDB) em seu lugar. Joaquim seria o primeiro suplente de João Alberto, mas abriu mão da indicação para resolver o problema do DEM, que ameaçava abandonar a coligação em torno da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Duante os últimos dias Pastor Bel confirmou e desconfirmou umas duzentas vezes junto ao próprio Lobão sua participação na chapa. Ontem ele me ligou dizendo que seria candidato ao Senado “contra tudo e contra todos”, mas estava fechado no apoio a Roseana. No final da tarde deste domingo sua assessoria divulgou matéria dizendo que se não pudesse ser candidato ele iria para “oposição”. Ou seja, aprendeu cedo o caminho dos pecadores.

Entre os aliados da governadora a candidatura ao Senado do progressista é até bem vista. É aquela história: quanto mais cabras mais cabritos. O problema é a proibição imposta pelo TSE. Pastor Bel pode até inscrever sua candidatura, mas certamente ela será indeferida. No momento em que o PP resolveu integrar a aliança “O Maranhão não Pode Parar” não existe mais PP. O que existe é a coligação.

ata PPChateado, Lobão chegou a sondar um bispo da Igreja Universal para ocupar sua segunda suplência. Pastor Bel alega que sua candidatura foi homologada em convenção. O problema é que houve uma condicional: estaria sujeita a aprovação dos outros partidos da aliança, conforme mostra a reprodução da ata da convenção acima. Na verdade, o progressista faz esse movimento todo em busca de mídia. O que ele quer mesmo é projetar seu nome visando a Prefeitura de Poção de Pedras em 2012, onde congrega.

Está começando mal sua pretensa carreira política.

Sub judice, Jackson vai ao TRE registrar chapa

seg, 05/07/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Com a candidadura sub judice por conta da Lei da Ficha Limpa, o ex-governador Jackson Lago (PDT) e o pastor Luiz Carlos Porto (PSDB) formalizam daqui a pouco, às 11h no TRE, o pedido de registro de sua candidatura ao gGoverno do Estado e demais integrantes da coligação “O Povo é Maior” (PDT-PSDB-PTC).

Coligação de Jackson Lago apoiará tucano José Serra à Presidência

Coligação de Jackson Lago apoiará tucano José Serra à Presidência

Jackson chegará ao tribunal em companhia dos candidatos ao Senado Roberto Rocha e Edson Vidigal, ambos do PSDB, deputados federais, estaduais, lideranças políticas dos partidos coligados e entregará pessoalmente a documentação ao representante do Cartório Eleitoral. Roberto terá como suplentes o ex-chefe da Casa Civil Pedro Maranhão e o vereador José Joaquim (PSDB), respectivamente. Já os de Vidigal serão o ex-prefeito de Barreirinhas Léo Costa (PDT) e o ex-deputado Lula Almeida (PSDB). O vice de Jackson deve ser mesmo o pastor Luiz Porto (PSDB)

“A partir do dia 6 estaremos em condições legais de iniciarmos nossa campanha. Vamos discutir nosso programa de governo com a população com objetivo de reiniciarmos as obras que foram paralisadas por conta de um golpe judicial”, observou Jackson.

Em cumprimento à lei que estabelece a apresentação do plano de governo no ato do pedido de registro de candidaturas majoritárias, a coligação confirmará as diretrizes que nortearão o próximo mandato do pedetista. Em síntese, Jackson Lago apresentou um plano que pretende ratificar a descentralização administrativa e a participação popular, marcas do seu mandato interrompido por causa da cassação.

Além do fortalecimento da política municipalista, o governador cassado se propõe a nortear seu mandato popular, a partir da avaliação do curto período em que esteve à frente do Executivo estadual, dando continuidade aos grandes projetos na política de saúde no estado, com a implantação dos socorrões regionais. No programa também é mencionado o apoio aos empreendimentos regionais e aos grandes projetos econômicos como a implantação da refinaria Premium da Petrobras no município de Bacabeira,
 
Os três partidos vão se coligar também na eleição proporcional. O “chapão” vai apresentar com o número máximo de candidatos permitido pela legislação.  O PDT, por exemplo, vai apresentar uma lista com nove candidatos a deputado federal e 18 concorrendo a um mandato na Assembleia Legislativa.
 
A caravana da coligação se concentrará na sede do diretório estadual do PDT, no Olho D’água, de onde seguirá para o TRE. Após a formalização do pedido de registro, Jackson Lago vai iniciar a montagem do seu cronograma de visitas ao interior do Estado, assim como acelerar a colocação de sua campanha na rua. Deve começa a caminhada de volta ao Palácio dos Leões pelas regiões tocantina e sul do Maranhão.



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade