Formulário de Busca

Charge eletrônica

sáb, 01/05/10
por Décio Sá |

Do Blog do Amarildo:

charge Lula Time

Lula é mesmo ‘o cara’, confirma Time

qui, 29/04/10
por Décio Sá |
categoria Internacional

Do UOL:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito nesta quinta-feira (29) pela revista americana “Time” como o líder mais influente do mundo.

Lula TimeLula encabeça o ranking de 25 nomes e é seguido por J.T Wang, presidente da empresa de computadores pessoais Acer, o almirante Mike Mullen, chefe do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, o presidente americano Barack Obama e Ron Bloom, assessor sênior do secretário do Tesouro dos Estados Unidos.

No perfil escrito pelo cineasta Michael Moore, o programa Fome Zero (praticamente substituído pelo Bolsa Família) é citado como destaque no governo do PT como uma das conquistas para levar o Brasil ao “primeiro mundo”. A história de vida de Lula também é ressaltada por Moore, que chama o presidente brasileiro de “verdadeiro filho da classe trabalhadora da América Latina”.

A revista lembra quando Lula, aos 25 anos, perdeu sua primeira esposa Maria grávida de oito meses pelo fato dos dois não terem acesso a um plano de saúde decente. Ironizando, Moore dá um recado aos bilionários do mundo: “deixem os povos terem bons cuidados de saúde e eles causarão muito menos problemas para vocês”.

A lista mostra os 100 nomes de pessoas mais influentes do mundo em diversas áreas –líderes da esfera pública e privada, heróis, artistas, pensadores, entre outros.

Entre os líderes em destaque também estão a ex- governadora do Alasca e ex-candidata republicana à Vice-Presidência dos EUA, Sarah Palin; o diretor do FMI (Fundo Monetário Internacional), Dominique Strauss-Kahn; os primeiros-ministros japonês e palestino, Yukio Hatoyama e Salam Fayyad, e o chefe do Governo da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

Hillary Clinton pede apoio de Sarney contra Irã

qua, 03/03/10
por Décio Sá |
categoria Internacional

Sarney Hillarry ClintonBrasília – A Secretária de Estado americana, Hillary Clinton, pediu nesta quarta-feira o apoio do Brasil para dissuadir o governo do Irã a dar continuidade a seu programa nuclear. Segundo ela, o Irã quer dominar o Oriente Médio e o Brasil, por ter uma relação de amizade com aquele país, tem um papel fundamental para ajudar a evitar que isso aconteça.

O apelo foi feito durante o encontro que teve com o presidente da Câmara, Michel Temer, do Senado, José Sarney. A reunião durou 45 minutos.

- Ela disse que o Irã, mais do que desenvolver seu programa nuclear, quer dominar a região. Ela quer que o Brasil colabore, dialogando com o Irã, para que o Irã mude a direção que vem tomando – relatou o deputado petista Maurício Rands (PE), presente ao encontro.

Segundo o deputado, Hillary também elogiou o papel de liderança do Brasil, junto com os Estados Unidos, na reconstrução do Haiti. Ela também teria pedido que o governo brasileiro reconheça a eleição do presidente de Honduras, Pepe Lobo, em prol da população daquele país.

- Ela pediu o reconhecimento do governo de Honduras, para que a população não seja prejudicada – contou Rands.

Vestida com um terninho azul royal, Hillary chegou ao Congresso acompanhada de uma equipe de cerca de 20 pessoas, incluindo seguranças e assessores. O embaixador americano, Thomas Shannon, e o secretário-adjunto para a América Latina, Arturo Valenzuela, também a acompanham durante todos os eventos programados em Brasília.

Do Congresso, Hillary seguiu para a embaixada americana, onde irá cumprimentar os funcionários. Em seguida, ela se encontra com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, com quem terá uma reunião reservada e um almoço. À tarde a chanceler terá um encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

(O Globo e Agência Senado).

América Latina e Caribe querem criar ‘OEA do B’

qui, 25/02/10
por Décio Sá |
categoria Internacional

Do Blog Os Amigos do Presidente Lula:

Na abertura da reunião da Cúpula da América Latina e Caribe (CALC) no início da semana, o presidente mexicano, Felipe Calderón, propôs a criação de uma nova organização de integração dos países da América Latina e Caribe, sem os EUA e Canadá.

Lula OEAO documento final do encontro vai trazer um tópico aprovando a integração da CALC com o Grupo do Rio, que ainda não tem um nome definido, mas já está sendo informalmente chamado de OEA do B.

A nova organização, funcionará paralelamente à OEA, criticada no seu papel de guardiã da democracia regional depois dos seus infrutíferos esforços para reverter o golpe de Estado de junho em Honduras.

Calderon evocou o líder revolucionário Simon Bolívar para defender a unidade dos países da América Latina: “No México estamos convencidos de que o ideal de Bolívar, de uma América unida, continua vivo e está mais vivo do que nunca; esse foi o sonho de Bolívar, de uma só nação americana, unida em seus valores de democracia, justiça e igualdade.”

Na chegada para o encontro na manhã de segunda-feira, foi possível ver o uniforme da “OEA do B”: a guayabera branca. Todos os chefes de Estado apareceram vestindo guayaberas brancas, oferecidas pelo anfitrião, que mandou confeccioná-las especialmente para a ocasião. Uma forma de reafirmar a identidade das nações da região. Apenas o presidente venezuelano Hugo Chávez não seguiu o figurino e optou por uma camisa verde-militar com uma camiseta vermelha por baixo.

A cúpula se inspirou nas reuniões da Apec, a entidade de cooperação da Ásia pacífico, onde todos os anos os chefes de Estado usam a mesma roupa. O presidente Lula, apesar de ter ganho uma nova guayabera, também preferiu usar a sua antiga, que trouxe na mala do Brasil.

Israel teria tramado morte de membro do Hamas

sáb, 20/02/10
por Décio Sá |

O assassinato de um integrante do grupo palestino Hamas provocou tensão diplomática entre Israel, os Emirados Árabes Unidos e países europeus. O crime foi em Dubai no quarto de um hotel de luxo. De Jerusalém, o correspondente Ari Peixoto traz os detalhes dessa história.

A Interpol, a polícia internacional, está à procura de 11 pessoas que, segundo as autoridades de Dubai, teriam participado do assassinado de Mahmoud al-Mabhouh, um dos comandantes do grupo palestino Hamas.

Depois de analisar imagens de câmeras de vigilância, o governo dos Emirados declarou ter certeza de que o crime foi cometido pelo Mossad, o serviço secreto israelense.

Nas imagens divulgadas pela polícia, al-Mabhouh aparece chegando a um hotel de Dubai, horas antes de ser morto. Em outra cena, ele sai do elevador e é seguido por dois homens em trajes esportivos que, segundo as investigações, seriam do Mossad.

O vídeo também mostra a chegada de outros supostos agentes israelenses ao hotel. Um deles, que é careca, teria se disfarçado com uma peruca e um bigode postiço. Segundo a polícia de Dubai, os suspeitos usaram passaportes falsificados da Grã-Bretanha, da Irlanda, da França e da Alemanha. E sete deles teriam usado nomes de cidadãos europeus que vivem em Israel.

Os embaixadores israelenses em Londres e em Dublin, na Irlanda, foram chamados para explicar a morte de Mabhouh. França e Alemanha também querem explicações. Segundo a imprensa de Israel, nesta quinta-feira, o Hamas afirmou que outros dois suspeitos de envolvimento no crime, já estão presos, seriam ligados ao Fatah, o partido palestino rival.

O governo israelense ainda não se manifestou sobre as acusações. O chefe da polícia de Dubai afirmou que a Interpol também deve emitir um mandado de prisão contra o diretor do Mossad, se ficar provado que a organização é a responsável pela morte de al-Mabhouh. Enquanto isso, aumenta a rede de países envolvidos no crime. Agora, as autoridades de Dubai estão investigando cinco cartões de crédito emitidos por bancos americanos, que foram usados para comprar as passagens aéreas e pagar outras despesas.

Segundo a polícia de Dubai, a motivação para o crime foi a suspeita de que Mahmoud al-Mabhouh teria comandado o sequestro e o assassinato de dois soldados israelenses. Ele também era suspeito de contrabandear armas do Irã para a Faixa de Gaza, que é controlada pelo grupo Hamas.

Nota: Postagem sugerida pelo leitor Benigno Dias.

(As informações são do Jornal Nacional).

“NYT” cobrará por acesso a conteúdo on-line

qui, 21/01/10
por Décio Sá |

NYT 210110Washington – O “New York Times”, o jornal mais influente do mundo e o terceiro maior em circulação dos EUA, anunciou que a partir do começo de 2011 passará a cobrar pelo acesso ao seu site, hoje gratuito, a partir de uma certa quantidade de textos lidos. Se bem-sucedida, a ação pode iniciar um efeito dominó no resto da indústria jornalística local, que na maioria dos casos segue o modelo atual do diário.

De acordo com o anunciado, visitantes frequentes do site do jornal passarão a pagar uma mensalidade fixa depois de ultrapassarem um número de artigos lidos de graça num período de 30 dias. O jornal não divulgou o valor a ser cobrado nem o número limite de textos gratuitos. Assinantes da versão em papel continuarão a ter acesso on-line total gratuito.

O modelo é similar ao utilizado hoje em dia pelo britânico “Financial Times” e tenta não afugentar o leitor eventual da versão on-line. O nytimes.com é hoje o site noticioso mais frequentado dos EUA, com 17 milhões de visitantes por mês, e, embora a empresa não confirme o número, gera US$ 100 milhões anuais em publicidade.

A maioria dos frequentadores do site, segundo a empresa, é de leitores não fiéis, que chegam ao endereço por mecanismos de buscas ou agregadores de notícias, como o Google News. É esse grupo que o “Times” evita alienar com a ação.

A empresa diz que ainda está trabalhando nos detalhes e que muita coisa pode mudar até a implantação do novo modelo, daí a antecedência do anúncio. “Isso permitirá que nós comecemos a discussão para responder a muitas perguntas que nos preocupam”, disse Arthur Sulzberger Jr., publisher do “Times”. “Não podemos acertar apenas 50% ou 3/4, temos de estar realmente certos.”

O jornal já cobrou por parte de seu conteúdo on-line antes, em 2005, quando o serviço TimeSelect fechou o acesso a artigos de colunistas e editoriais do jornal. Na época, 210 mil assinantes aceitaram pagar US$ 49,95 (R$ 89,41) por ano pelo serviço. A iniciativa foi abandonada com o boom da publicidade on-line, em 2007.

A crise que atinge o mercado jornalístico local, causada pelo encolhimento do mercado publicitário em decorrência da crise econômica, a diminuição do número de leitores da versão em papel dos jornais, a fuga dos classificados para sites gratuitos e a migração de anúncios para o meio on-line num ritmo menor do que o esperado, faz com que as empresas revejam seu modelo de negócios.

Um dos que vêm ganhando mais força é cobrar por todo o conteúdo on-line, como já faz o diário econômico “Wall Street Journal”, o de maior circulação do país. Agora, a decisão do “Times” pode popularizar um segundo modelo, híbrido.

(Folha de S. Paulo).

A barbárie no Haiti

seg, 18/01/10
por Décio Sá |
categoria Internacional

Militar observa corpo sendo jogado em cemitério coletivo na capital Porto Princípe

Militar brasileiro observa corpo sendo jogado em cemitério coletivo na capital Porto Príncipe

Porto Princípe – Enquanto militares e representantes dos Estados Unidos e do Brasil tentam acertar a estratégia para a atuação no Haiti, as condições de segurança vão se deteriorando em Porto Príncipe. Com as prisões e instalações da polícia destruídas pelo terremoto, ampliaram-se ontem os casos de saque e linchamentos e surgiram indícios de execuções sumárias. Corpos encontrados nas ruas traziam sinais de fuzilamento à queima-roupa. Quatro deles tinham as mãos amarradas para trás e um deles, os pés atados. Fontes da área de segurança ouvidas pelo Estado confirmaram a prática de execuções pela polícia haitiana. A polícia atribui os assassinatos a criminosos.

Os cinco corpos foram encontrados nos bairros de Bel Air e Boudon. Um deles teve o rosto desfigurado por um tiro de calibre 12 na têmpora. Havia também marcas de espancamento. Aparentemente, eles foram mortos na manhã ou madrugada, segundo pessoas que os encontraram. “São ladrões, saqueadores, gente que se aproveita da situação”, disse um haitiano. “A prisão foi destruída pelo terremoto. A polícia não está prendendo os bandidos. Está executando.”

Pelo menos um caso de linchamento foi registrado por fotógrafos em Petionville, distrito da capital. Um suposto saqueador foi espancado até a morte e teve o corpo arrastado, nu, pelas ruas. Leia mais aqui.

Embaixador da China visita Roseana e anuncia parcerias

seg, 11/01/10
por Décio Sá |

Qiu Xiaou disse a Roseana que missão chinesa virá ao MA

Qiu Xiaou disse a Roseana que missão chinesa virá ao MA

Em sua primeira visita a um estado do Nordeste, o embaixador da República Popular da China no Brasil, Qiu Xiaoui, em sua estada no Maranhão, anunciou à governadora Roseana Sarney, que uma missão de empresários chineses virá ao Maranhão ao final deste mês. 

O encontro entre o embaixador e a governadora aconteceu, na tarde desta segunda-feira (11), no Palácio dos Leões, onde também esteve presentes a embaixatriz Liu Min, e os secretários Maurício Macedo (Indústria e Comércio), João Abreu (Casa Civil) e Hildo Rocha (Articulação Política).

“Sempre houve um interesse do Governo da China em investir no Maranhão. O embaixador ficou muito interessado em formar parcerias na área do agronegócio. Ficamos contentes pelo prestígio que o governo e os empresários chineses na realização de um intercâmbio conosco comercial”, avaliou Roseana Sarney. 

O embaixador Xiaoui e a embaixatriz foram recebidos com honras militares, na porta do Palácio dos Leões, em tropa formada por 70 cadetes, da banda de música e quatro oficiais da Polícia Militar. A passagem da revista foi acompanhada pelo secretário chefe do Gabinete Militar, tenente-coronel José Ribamar Oliveira.
       
Em seguida o casal chinês foi recepcionado pela governadora Roseana Sarney. Foram cerca de uma hora de conversa, no qual Qiu Xiaoui falou das possibilidades de futuros negócios com o Maranhão. Ele ressaltou à governadora sua impressão favorável sobre o potencial econômica do estado, as suas potencialidades, em especial na parte de alimentação (agricultura, piscicultura, pecuária). A governadora presenteou o embaixador e recebeu presente do diplomata.

Para o embaixador chinês, com a vinda da missão chinesa será possível avaliar em quais projetos o governo ou os empresários poderão formar parcerias. “A cooperação poderá se estender em várias áreas econômicas e em ciência e tecnológica.
       
Na avaliação do secretário da Indústria e Comércio, Maurício Macedo, a China detém ampla tecnologia de ponta e uma população de 1,2 bilhão de habitantes, sendo que a metade do território não é passível de se desenvolver uma agricultura. “Aí entra o Maranhão, com sua produção de grãos, agronegócios, possibilitando melhor exportação para o mercado chinês, favorecendo a nossa balança de pagamentos, um ganho de crescimento de tecnologia que favorece a todos”, avalia o secretário.    

(As informações são do Governo do Maranhão).

Serra e Schwarzenegger, os exterminadores do futuro

qui, 17/12/09
por Décio Sá |
categoria Internacional

Serra se encontra com Schwarzenegger, do filme Exterminador do Futuro

Serra e Schwarzenegger, do filme Exterminador do Futuro

Copenhague (Dinamarca) – Os governadores de São Paulo, José Serra, e da Cailfórnia, Arnold Schwarzenegger, se reuniram nesta terça-feira (15) em Copenhague num evento paralelo à Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 15). Eles defenderam a importância dos governos subnacionais (estaduais, provinciais, municipais etc.) nas ações para contenção das emissões de gases causadores do efeito estufa.
 
Serra destacou as medidas de seu governo no setor, como a instituição da Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC), e disse que “o mundo espera um acordo ambicioso e legalmente vinculante (de cumprimento obrigatório)” na COP 15. “Vim para a Dinamarca para dizer que o estado de São Paulo está preparado para ser parte da solução e espero que os chefes de estado aqui reunidos façam o mesmo”, apontou.

Bem-humorado, Schwarzenegger saudou seu colega paulista – a quem chamou de “Sierra” – e brincou que já havia estado anteriormente na capital da Dinamarca, entre outras coisas, para eventos de fisiculturismo. “Líderes do mundo vêm à Califórnia para ver o que estamos fazendo”, contou.

Schwarzenegger assinou, em 2006, uma lei que pretende fazer com que seu estado, independentemente dos EUA, adote medidas no sentido de respeitar o Protocolo de Kyoto. “A Califórnia é a sétima economia do mundo e dita tendências”, afirmou. Ele acredita que os avanços econômicos e tecnológicos para solucionar os problemas relacionados ao aquecimento global devem superar os entraves políticos entre os países.

O governador americano sugeriu que a ONU organizasse uma conferência sobre mudanças climáticas voltada a governos locais e ofereceu a Califórnia para sediá-la.

(G1).

Berlusconi leva soco no rosto; veja vídeo

dom, 13/12/09
por Décio Sá |

O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, foi agredido neste domingo (13), após a realização de um comício de seu partido, Povo da Liberdade (PDL), na Piazza del Duomo, no centro de Milão (clique ao lado e veja). A agressão foi confirmada pela polícia local. Segundo testemunhas, o chefe de governo caiu após receber um golpe no rosto e foi levado imediatamente a um veículo.

Um homem identificado pela polícia como Massimo Tartaglia , de 42 anos, se aproximou do premiê com o pretexto de pedir um autógrafo. Não se sabe se ele foi atingido por um soco ou por um objeto. O ministro da Defesa, Ignazio La Russa, revelou que Silvio Berlusconi saiu sangrando no nariz e na boca. O agressor foi detido e o premiê, com o rosto sangrando, foi levado para o hospital San Raffaele para tratar o ferimento, onde deverá ficar em observação por 24 horas, disse um integrante da coletiva de Berlusconi. Há relatos não confirmados de que ele teve dois dentes quebrados. “Estou bem, estou bem”, garantiu Berlusconi ao sair da sala de urgências para um quarto do hospital, segundo a agência de notícias Ansa.

O homem que atacou Berlusconi foi preso imediatamente. Segundo a Polícia, Tartaglia não tem antecedentes criminais e teve sua carteira de motorista apreendida há alguns meses. De acordo com fontes da investigação policial, o agressor de Berlusconi passa por tratamento psicológico há dez anos em um hospital de Milão. Ainda não se sabe, no entanto, como Tartaglia conseguiu burlar o forte esquema de segurança que cerca o líder italiano.

Antes da agressão, Berlusconi tinha enfrentado verbalmente um grupo de opositores que gritavam “renúncia” e “palhaço” durante o comício. Berlusconi se irritou e gritou de volta “vergonha” em pelo menos três ocasiões. Em seu discurso, o primeiro-ministro voltou a atacar a “esquerda marxista” italiana e os juízes.

Polêmicas

Berlusconi agressãoDurante o ato político, no qual recebeu a carteira número 1 do PDL, Berlusconi também destacou os sucessos de seu Executivo na luta contra a máfia. O primeiro-ministro insistiu nas acusações de politização contra os juízes da Itália, principalmente depois que o Tribunal Constitucional invalidou em outubro a lei que lhe dava imunidade. “O chefe do Governo, segundo a oposição, é um monstro. Mas não acho que seja, não só porque sou bonito, mas porque sou um bom rapaz”, disse Berlusconi. “Aspeiam frases que nunca sonhei em dizer e fazem chover sobre mim acusações diversas”, acrescentou

Nesta semana, ele também teve seu nome envolvido no depoimento de um mafioso arrependido. Mas um chefão da Cosa Nostra negou o suposto envolvimento. O premiê também enfrenta um conturbado processo judicial de separação de sua ex-mulher, Veronica Lario.

(G1).



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade