Formulário de Busca

Turismo: o que a Veja não quis dizer

seg, 30/11/09
por Décio Sá |
categoria Política local

A revista Veja, como se sabe, é uma espécie de “Diário Oficial do PSDB”. Não poupa página e tinta para atacar o governo Lula e seus aliados. Na crise do Senado chegou a anunciar a renúncia de José Sarney da presidência. Vez por outra tenta atingir alguém da família. A edição que está nas bancas, na coluna “Holofote”, traz o seguinte comentário sobre o turismo no Maranhão:

São Luís em maus lençóis
roseana veja holofotePode ser um golpe no projeto de reeleição da governadora do Maranhão, Roseana Sarney: a Receita Federal e a Polícia Federal cogitam retirar os serviços de alfândega e imigração do aeroporto de São Luís. Se isso acontecer, o aeroporto perderá a condição de internacional. Os funcionários desses serviços federais estão desocupados há nada menos que dezesseis meses, quando a cidade recebeu o último voo comercial do exterior. Desde então, não pousam em São Luís nem aviões particulares provenientes do exterior.”

A nota foi, evidentemente, repercutida em blogs e jornais balaios locais. Mas a Veja  só esqueceu de um detalhe: nos últimos 16 meses o Maranhão esteve sob o comando dos dois piores governadores de sua história: José Reinaldo (PSB) e Jackson Lago (PDT).

Ao deixar o governo em 2002 e repassá-lo ao socialista, Roseana havia preparado o Plano Maior de Turismo cujo planejamento vai até 2010. Foram criados cinco pólos turísticos no estado. O plano foi concebido pelo espanhol Josep Chias, o mesmo que ajudou Barcelona a sediar as Olimpíadas de 1992 e criou o Plano Aquarela para o Ministério do Turismo posteriormente.

Nesses 16 meses, Jackson e José Reinaldo não só acabaram com o Plano Maior mas apoiaram iniciativas suicidas como permitir que Parnaíba (PI) servisse de porta de entrada para os Lençóis Maranhenses. O governo está retomando o planejamento turístico feito por Chias e tenta desfazer as besteiras no setor patrocinadas pelos ex-governadores. Já anunciou a internacionalização do Aeroporto de Barreirinhas, a recuperação de 1,5 mil km de estradas e realizou semana passada o I Salão de Turismo do Maranhão.

Se voos internacionais não chegam a São Luís há 16 meses, a culpada com certeza não é a governadora Roseana Sarney (PMDB). Ela só assumiu em abril. Passou sete anos fora do governo.

Jackson e José Reinaldo é que terão de explicar porque o turismo do estado acabou em suas administrações.



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade