Formulário de Busca

Vox Populi repete Ibope: Dilma 40% X 35% Serra

ter, 29/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Da Folha.com:

São Paulo – Pesquisa Vox Populi sobre a eleição presidencial indica que Dilma Rousseff (PT) tem 40% das intenções de voto. José Serra (PSDB) tem 35% e Marina Silva (PV), 8%. A margem de erro é de 1,8 ponto percentual, para cima ou para baixo.

marina, Dilma Roussef e José Serra disputam Presidência

Marina Silva, Dilma Roussef e José Serra

Os resultados são da pesquisa estimulada. Na modalidade espontânea, Dilma tem 26% e Serra tem 20%, informa o blog do Fernando Rodrigues. A pesquisa foi feita de 24 a 26 de junho 2010 com 3.000 eleitores. Seu registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é o 16944/2010.

Na pesquisa divulgada em maio pelo instituto, Dilma estava na frente com 38% das intenções, enquanto Serra tinha 35%. No entanto, como a margem de erra era de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, os dois estavam tecnicamente empatados.

Ibope

Na semana passada, Dilma também apareceu à frente de Serra na disputa, segundo pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). O levantamento apontou a petista liderando a corrida presidencial com 40% das intenções de voto. Serra (PSDB) apareceu com 35% e Marina Silva (PV), com 9%.

A margem de erro é de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo. Em um eventual segundo turno, Dilma também bateria Serra por 45% a 38%, de acordo com a CNI/Ibope.

Justiça Federal poderá julgar crimes contra jornalistas

ter, 29/06/10
por Décio Sá |

São Paulo – A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) enviou ontem ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a representantes do Poder Legislativo um documento pedindo que os crimes contra a vida de jornalistas sejam julgados por tribunais federais.

fenaj-selo-blog-campanha-diplomaO órgão defendeu também que os “delitos contra a vida e a integridade física” desses profissionais tenham prioridade de ajuizamento.

Na carta, a entidade solicitou ainda que jornalistas vítimas de ameaças sejam incluídos em programa de proteção, além da criação de um fundo com o objetivo de auxiliar essas pessoas e seus familiares.

A SIP, que reúne cerca de 1.300 veículos de comunicação das Américas, defendeu que a legislação brasileira seja alterada por meio de uma emenda constitucional para atender essas reivindicações.

O órgão pediu ainda a revisão do sistema de benefícios penais, como a redução de pena e a progressão de regime para condenados por assassinatos de jornalistas. Segundo a SIP, esses benefícios podem auxiliar a fuga dos presos.

(As informações são da Folha de S. Paulo).

PT confirma Washington Luiz vice de Roseana

sáb, 19/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Com a presença de mais de 90 delegados o PT aprovou agora há pouco, por unanimidade, durante o “Encontro Estadual de Definição de Candidatura, a indicação do ex-deputado Washington Luiz Oliveira como o candidato a vice da governadora Roseana Sarney (PMDB).

Joab Jeremias após plenário confirmar sua candidatura a vice

Joab abraça Washington após plenário confirmá-lo como vice

Durante o evento foi marcada uma reunião para esta segunda-feira no sentido de discutir com todos os pré-candidatos aos cargos de deputado estadual e federal a formação ou não de coligações e a tática da campanha. Caberá a Executiva do PT definir quem será ou não candidato, já que alguns integrantes da ala radical da legenda ameaçam não disputar a eleição.

O encontro também reafirmou, como exige o estatuto e o código de ética do partido, que petistas, principalmente ocupantes de cargos como prefeitos, deputados e vereadores, apoiem apenas integrantes da legenda. A idéia é punir quem descumprir a regra.

Os dirigentes do PT reafirmaram que não existe nenhuma deliberação local ou nacional liberando a ala radical ligada ao deputado Domingos Dutra para fazer campanha a outro candidato majoritário que não seja o da coligação, no caso a governadora Roseana Sarney.

Em seu discurso, Washington disse que sua escolha como vice era uma decisão “histórica”. “Pela primeira vez em 30 anos o PT chega efetivamente ao poder no Maranhão, não só compondo a  chapa majoritária da governadora Roseana Sarney, mas ocupando secretarias importantes no governo”. Ele conclamou todos os “companheiros” a se integrarem ao projeto.

Ele afirmou que alianças “adesistas” feitas pelo PT nos governos Jackson Lago (PDT) e José Reinaldo (PSB) prejudicaram o partido por ter fortalecido o principal adversário da legenda – o PSDB. “É por isso que não temos um vereador em São Luís, vimos os tucanos João Castelo ser eleito prefeito da capital e Sebastião Madeira massacrar o companheiro Jomar Fernandes (PT) em Imperatriz”, explicou.

Washington se solidarizou com o fundador do partido, Manoel da Conceição, que teve de ser internado por causa de uma greve de fome. “Fizeram uma estupidez com o Manoel da Conceição. O que vier acontecer com ele daqui por diante será de responsabilidade daqueles que instalaram esse clima de guerra e violência no PT falando até morte”, afirmou numa clara referência a Domingos Dutra.

Foto: De Jesus/O Estado do Maranhão.

“A tônica dessa campanha não é mudar, é continuar o que está dando certo”, diz Duda Mendonça

sáb, 19/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

O publicitário Duda Mendonça afirmou ontem ao blog, com exclusividade, estar “feliz” em poder fazer a campanha à reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB). Ele e sua equipe estiveram com Roseana no Arraial da Lagoa da Jansen conhecendo o São João do Maranhão. Saboreou a culinária local, acompanhou várias apresentações de grupos de bumba-meu-boi e até se “empolgou” com a beleza das índias do Boi de Axixá.

Duda e Roseana curtiram o São João no Arraial da Lagoa

Duda Mendonça e Roseana curtiram o São João no Arraial da Lagoa

Considerado um dos principais marqueteiros políticos do país, Duda Mendonça disse que a tônica dessa campanha em todo país, por conta principalmente do sucesso do governo Lula, “não é mudar, é continuar o que está dando certo”. “Ninguém pode negar nesse país que o presidente Lula revolucionou a forma de administrar. O povo pobre, sobretudo, está melhorando de vida, está vestindo, comendo melhor, vendo horizontes diferentes. Portanto, a tônica dessa campanha não é mudar, é continuar o que está dando certo”.

Durante as quase três horas que passou no arraial, ele pôde sentir de perto a popularidade de Roseana. Ela teve de atender dezenas de fãs, tirar fotos e conversar com eles. “Estou muito feliz com a candidata, com a estrutura, de estar aqui no Maranhão de novo vendo o boi. Acho que o povo está contente com o que a Roseana está fazendo, com o jeito dela tratar, com o trabalho que ela está fazendo”, assegurou.

Segundo ele, “campanha não é mágica, é captar a energia que as pessoas estão passando”. “Campanha é isso. As pessoas querem que ela continue, estão expressando isso e acho que ela vai continuar”. Duda disse que apresentará Roseana “exatamente do jeito que ela é”. “Eu não acredito em metamorfose, em mudança. Vou mostrar o trabalho dela. Não vai ter truque, não vai ter nada. É ela mostrando o trabalho dela, falando das ideias dela”, completou.

O publicitário brincou, ao ser informado por mim, sobre boatos recorrentes espalhados pela mídia “balaia” dando conta que não faria mais a campanha da governadora. “Vou sair depois de ganhar”, declarou.

Ele já preparou jingle de Roseana e do senador Edison Lobão (PMDB) que serão apresentados ao público na convenção do dia 24. A governadora estava feliz por conta de pesquisas de avaliação de governo onde sua administração aparece como a mais bem avaliada entre os moradores da capital.

E agora Dutra? Vais apoiar Serra junto com Dino?!

sex, 18/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições, Vídeos

Em discurso emocionado na Tribuna da Câmara (clique e veja vídeo abaixo), realizado terça-feira passada, o deputado Domingos Dutra (PT) disse que ele, o PSB e o PCdoB do colega Flávio Dino, eram “100% Dilma” e não tucanos. E agora que Dino revelou ao jornal Folha de S. Paulo (leia post abaixo) pretender apoiar José Serra (PSDB-SP), como vai ficar a cara de Dutra e da turma que o segue? É mentira, Terta?…

Golaço: Lula concede reajuste de 7,7% a aposentados

ter, 15/06/10
por Décio Sá |

Da Folha.com:

Brasília – Contrariando a equipe econômica do governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu nesta terça-feira o reajuste de 7,7% para os aposentados e pensionistas do INSS que ganham acima de um salário mínimo. Lula, no entanto, vetou o fim do fator previdenciário. O anúncio foi feito pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, o impacto sobre as contas públicas será de R$ 1,6 bilhão neste ano.

Lula aposentadoMantega informou que, para manter o equilíbrio fiscal, haverá cortes em custeio e emendas parlamentares. “O presidente Lula nos liberou para fazer os cortes necessários, que vão compensar os 7,7%”, disse.
 
O ministro da Previdência, Carlos Gabas, afirmou que os aposentados vão começar a receber o reajuste já a partir de julho e que em agosto deve haver pagamento da diferença referente aos meses anteriores. Desde janeiro eles vinham recebendo 6,14% de reajuste.

A MP (medida provisória) enviada pelo Executivo ao Congresso concedeu o aumento de 6,14%, mas, pressionado por partidos aliados e com medo de uma derrota ainda maior, o governo cedeu e aceitou mudar o índice para 7% –o que corresponde à inflação de 2009 mais dois terços da alta do PIB de 2008.

Os deputados e as categorias de classe, no entanto, não ficaram satisfeitos, e propuseram o índice de 7,7% – correspondente à inflação do ano passado mais 80% do crescimento do PIB. A proposta de aumento de 7,7% para os aposentados foi aprovada pela Câmara e pelo Senado. Lula havia sinalizado por diversas vezes que vetaria o reajuste de 7,7%. Ontem, ele disse que não se deixaria levar por “qualquer extravagância”.

“Não pensem que eu me deixarei seduzir por qualquer extravagância que alguém queira fazer por conta do processo eleitoral. Minha cabeça não funciona assim. A eleição é uma coisa passageira e o Brasil não jogará fora no século 21 as oportunidades que jogou fora no século 20.”

Segundo o presidente, o Brasil vive um momento bom e ele não vai estragá-lo. “Eu acho que esse momento é muito bom e eu não vou estragar. Todo mundo sabe o carinho que eu tenho pelos aposentados brasileiros. Eu vou fazer aquilo que eu achar que é melhor para o Brasil, para os aposentados. Eu não vou estragar minha relação com os aposentados, não vou estragar minha relação com ninguém”, disse.

Petistas se reúnem com Sarney no Senado

dom, 13/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Sarney e petistas devem se encontrar novamente em São Luís esta semana

Sarney e petistas devem se encontrar novamente em São Luís esta semana

O presidente do Senado, José Sarney, recebeu sexta-feira, em seu gabinete, um grupo de petistas comando pelo presidente da legenda, Ramundo Monteiro. Numa conversa animada, eles trocaram impressões sobre a reunião do Diretório Nacional do PT que homologu o apoio do partido à governadora Roseana Sarney (PMDB). Entre outros, estiveram no encontro os secretários José Antonio Heluy (Trabalho), Edmilson Santos, o ex-deputado Washington Luiz, Joab Jeremias, Mundico Teixeira, Rodrigo Comerciário e Evandro Sousa. Sarney deve voltar a conversar com os “companheiros” esta semana em São Luís.

A respeito do assunto, vale a pena repetir o que o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, disse sobre os dissidentes da legenda, segundo informou a coluna Panorama Político, de O Globo, reproduzida em O Estado Maranhão deste domingo. “Esse pessoal que apoia Flávio Dino (PCdoB) para o governo há dois apoiou João Castelo (PSDB) para a Prefeitura de São Luís.”

‘Vou governar com alma e coração de mulher’

dom, 13/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Da Folha.com:

Brasília – Oficializada neste domingo como candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, 62, disse que vai dar continuidade às políticas adotadas durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas “com alma e coração de mulher.”

dilma convenção lula“Não é por acaso que depois desse grande homem o nosso Brasil possa ser governado por uma mulher. Uma mulher que vai continuar o Brasil de Lula, mas que fará um Brasil de Lula com alma e coração de mulher”, disse Dilma, em discurso que encerrou a convenção nacional do PT que aprovou a indicação de seu nome para concorrer à presidência.

“O nosso presidente Lula mudou o Brasil e o Brasil, por causa dessa mudança, quer seguir mudando. A continuidade que o Brasil deseja é a continuidade da mudança, que é isso que nós conseguimos consolidar no governo do presidente Lula. É seguir mudando para melhor”, completou a candidata.

No discurso, que durou cerca de 50 minutos, Dilma buscou rebater as críticas dos adversários tucanos de que sua campanha divide o país ao defender uma eleição plebiscitária em que a população vai avaliar os governos de Lula e de seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

“Nesta campanha nós vamos debater em alto nível. Vamos mostrar ao povo que somos diferentes dos outros candidatos, mas depois de eleitos vamos governar para todos os brasileiros’, afirmou a petista.

Sem citar diretamente o PSDB, Dilma também atacou governos anteriores que, segundo ela, governaram para apenas um terço da população.”O tabu mais importante que derrubamos foi o de que era impossível governar para todos os brasileiros. Historicamente, quase todos governantes brasileiros governaram para um terço da população. Para muitos deles, o resto era peso, estorvo e carga”, disse.

Dilma também listou prioridades de seu eventual governo. Defendeu investimentos em saúde, educação e em infra-estrutura. Na educação, disse que vai criar creches e investir no ensino técnico e no ensino superior.

E aproveitou para alfinetar o adversário José Serra, ao afirmar que professor em greve não pode ser recebido pela polícia, em referência aos embates ocorridos em São Paulo quando o tucano ainda era governador do Estado

Também defendeu investimentos na saúde: “Nossas prioridades na saúde estarão baseadas em três pilares: financiamento adequado e estável para o Sistema, valorização das práticas preventivas e organização dos vários níveis de atendimento, garantindo atendimento básico, ambulatorial e hospitalar de alta resolutividade em todos os estados brasileiros.”

Dilma também disse que, se eleita, vai ampliar as relações com os países vizinhos da América Latina. Ao final do discurso, a candidata petista dedicou a sua eventual vitória as meninas brasileiras. Segundo ela, o fato de ser escolhida pelo PT para disputar a presidência mostra para as mulheres que elas também podem ocupar o cargo.

Lula

Dilma, Temer, Eduardo Dutra e Sarney ouvem Lula durante convenção

Dilma, Temer, Eduardo Dutra e Sarney ouvem Lula na convenção

O presidente Lula discursou antes de Dilma e avaliou que as chances de vitória da candidata, ex-ministra de seu governo, são “totais ou quase absolutas.” Ele pediu, porém, que os petistas não fiquem de salto alto, em referência ao desempenho de Dilma nas pesquisas de intenção de voto, que a colocam empatada ou mesmo à frente de Serra.

Lula também aproveitou para atacar os tucanos, dizendo que as denúncias de que a campanha petista produz dossiês contra figuras do PSDB é “jogo rasteiro”. “Esperamos que os adversários façam uma campanha de alto nível. E que não façam o jogo rasteiro, inventando dossiê todo dia. Estamos calejados.”

Lula também criticou a imprensa pelo episódio: “É importante a gente começar a ficar esperto e começar a ver o tratamento que vai ser dado [à candidata petista pela imprensa]“. “Quando se trata de campanha, é preciso que a imprensa seja neutra ou, no mínimo, diga que tem candidato. Por que aí nós vamos mudar de canal para ver o canal da nossa candidata, não o canal do candidato deles.”, disse.

Fotos: Valter Campanato/Agência Brasil).

Temer é oficializado vice de Dilma

sáb, 12/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Brasília - Em uma convenção que destoou do histórico de confrontos físicos e jurídicos de ocasiões anteriores, o PMDB oficializou na tarde deste sábado, por ampla margem, o nome do deputado federal Michel Temer (SP) para a vice na chapa presidencial de Dilma Rousseff (PT).

Sarney, Dilma, Temer e PMDB: unidos pelo Brasil

Sarney, Dilma, Temer e PMDB: unidos pelo Brasil

Ao todo, 473 peemedebistas votaram na convenção nacional do partido, sendo que 560 votos aprovaram a indicação de Temer (84% do total). A candidatura própria, do ex-governador Roberto Requião (PR), recebeu apenas 95 votos. A do jornalista Antonio Pedreira, 4. A diferença ocorre porque, a depender da função, o voto de alguns peemedebistas vale mais do que 1.

Ladeado por José Sarney (AP), Renan Calheiros (AL) e Jader Barbalho (PA), Temer, que é presidente da Câmara dos Deputados e presidente do partido, afirmou em discurso, antes do resultado, que o PMDB não será “coadjuvante”, mas “ator principal” em caso de vitória.

“O PMDB não será coadjuvante, será protagonista, ator principal. o PMDB não vai chegar apenas com a vice-presidência, porque atrás do PMDB está o maior exército político eleitoral do país”, disse o peemedebista.

É a primeira vez que PT e PMDB se coligam para uma disputa presidencial. A aliança proporcionará a Dilma o maior tempo na propaganda de rádio e TV, que começa na segunda quinzena de agosto.

Apesar do resultado, Temer expressou sua contrariedade a aliados porque pretendia ter sido aclamado –o que não ocorreu pelos pleitos de Requião e Pedreira. O ex-governador do Paraná deixou a convenção pouco antes de Temer chegar, bem antes do anúncio do resultado. “O partido está cabresteado”, havia reclamado, em sua fala. O encontro ocorreu no centro de convenções Ulysses Guimarães, na região central de Brasília.

Nos anos anteriores, o PMDB se caracterizou por um forte racha, o que se evidenciava em convenções tensas, marcadas por batalhas judiciais e trocas de sopapos e cadeiradas durante os encontros. Neste ano, entretanto, a ala divergente ficou restrita, principalmente, a Requião e aos grupos dos ex-governadores Orestes Quércia (SP) e Jarbas Vasconcelos (PE).

(Com informações da Folha.com).

Serra já é candidato, mas ninguém quer ser vice dele

sáb, 12/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

De O Globo:

Serra ainda vai buscar um vice

Serra ainda vai buscar um vice

Salvador – Sem apresentar seu vice, o tucano José Serra oficializou neste sábado sua candidatura à Presidência da República durante a convenção nacional do PSDB em Salvador. Logo na abertura de seu discurso de mais de meia hora Serra disse: (veja a íntegra do discurso de Serra)

- Sim, sim. Eu aceito ser candidato a presidente da República. Aceito, neste momento tão importante, liderar meu partido na eleição deste ano.
O candidato, que discursou com a ajuda de dois teleprompters no centro de um palco com cerca de 100 convidados, fez críticas indiretas ao governo Lula.

- É preciso pensar antes de votar porque não há malandro que chegue lá sem o voto. O Congresso precisa ser a principal arena do debate e do entendimento político, da negociação responsável sobre as novas leis. O que o Congresso não pode ser é arena de mensalões, de compra de votos e de silêncio – alfinetou o tucano.

Ele voltou a criticar também o “loteamento político exacerbado” do governo Lula, e os cortes nos orçamentos da Saúde e da Educação.

- Isso significa que dinheiro público está sendo mal gasto no Brasil. Não falta dinheiro, falta prioridade.
O tucano disse ainda que não tem padrinho político e nem “esquadrões de militantes pagos com dinheiro público”

- Eu não comecei ontem, não caí de paraquedas. Tenho minha biografia. Minha experiência – resumiu Serra, explicando que seu padrinho político já morreu, numa referência indireta ao ex-governador Mário Covas.

O candidato tucano criticou também as relações do Brasil com países como Irã e Cuba.

- Eu acredito nos direitos humanos, dentro do Brasil e no mundo. Nós não devemos, não fica bem elogiar continuamente ditadores de todos os cantos do planeta.

O tucano prometeu, se eleito, manter programas sociais com a ampliação, por exemplo, do Bolsa Família. Se comprometeu ainda a criar um milhão de vagas em escolas técnicas em todo o Brasil. Leia mais aqui.



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade