Formulário de Busca

Governo antecipa pagamento para sábado

sex, 25/06/10
por Décio Sá |
categoria Política local

Para que os servidores públicos estaduais possam brincar o São João com mais tranquilidade e dinheiro no bolso, o Roseana foto oficial 250610Governo do Estado decidiu antecipar o pagamento dos salários para este sábado (26). Pelo calendário, o funcionalismo receberia seus vencimentos somente a partir de 29 de junho, Dia de São Pedro.

Com a mudança no calendário, todos os funcionários receberão o pagamento no sábado (26), incluindo aposentados e pensionistas, servidores da Casa Civil, da Defensoria Pública Estadual, da Controladoria Geral do Estado, da Procuradoria Geral do Estado, Corregedoria Geral do Estado, das Secretarias, das Unidades Regionais, da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, ativos e reformados, além servidores de Autarquias, Fundações e de Empresas Públicas.

Servidores da Assembleia acusam Marcelo Tavares de não honrar acordo salarial

sáb, 05/06/10
por Décio Sá |
categoria Política local

Do Blog do Sindsalem:

Os servidores efetivos e estáveis da Assembléia Legislativa do Maranhão (Alema) ao abrirem seus contracheques do mês de maio ficaram indignados ao verificarem que seus salários foram reduzidos em 5,9%. Tal percentual foi conquistado tardiamente no final do ano passado depois que fora concedido a todos os servidores dos poderes Executivo, Judiciário e, no caso do Poder Legislativo, foi repassado apenas para os cargos comissionados. Tais reajustes aconteceram em junho de 2009.

marcelo tavares 270510Após tomar conhecimento que o reajuste não seria aplicado aos servidores efetivos e estáveis o Sindicato dos Servidores da Assembléia Legislativa (Sindsalme) foi até ao presidente Marcelo Tavares (PSB) e conseguiu que o índice fosse estendido também a esses servidores. Naquele momento foi acordado que o índice seria inserido na tabela do atual Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV), nos anos 2009, 2010 e 2011, as três últimas etapas da implantação do plano. Diga-se de passagem, que o tal índice aplicado a todos os outros servidores do Estado desde o mês de junho de 2009, só veio a ser concedido aos estáveis e efetivos a partir do mês de novembro.

Iniciado o ano de 2010, fomos surpreendidos pela informação da Diretoria de Recursos Humanos (DRH) que a lei do índice seria aplicada somente na tabela do PCCV de 2009, isto é, reajuste aplicado, com defasagem em relação aos outros servidores, seria temporário, terminaria no dia 30 de abril de 2010. Ou seja, para a DRH os Deputados maranhenses inovaram: pela primeira vez na história aprovaram um reajuste com inicio e término determinado.

A direção do Sindsalem voltou a conversar com o presidente e ele disse, depois de consultar a Procuradoria da Assembléia Legislativa, que a interpretação da lei pelo DRH era equivocada. Em seguida, parecendo concordar com a DRH, disse que seria necessário alterar a Lei (9112/2010) aprovada e publicou no diário oficial um projeto de lei de número 032/2010 neste sentido. Depois que tal projeto entrou na pauta, Marcelo Tavares nos informa que o estava retirando, pois temia que depois de aprovado não fosse sancionado pela Governadora do Estado. Assim, a solução do impasse seria resolvida por ele no âmbito da própria Assembléia Legislativa.

Entretanto, ao visualizar o contracheque do mês de maio, os servidores verificaram que o presidente não honrou a sua palavra e que todos os seus movimentos só tinham um objetivo, ganhar tempo e evitar contestações de sua política salarial por parte dos servidores. Continue lendo aqui.

Veja quanto ganha governador, vice e secretários

ter, 05/01/10
por Décio Sá |
categoria Política local

Só para matar a curiosidade de muita gente trago a publicação da Lei 9.103, de 23 de dezembro, que fixa em R$ 14.409,95 o salário do governador do estado, em R$ 12.747,26 do vice-governador e em R$ 8.069,56 dos secretários. No mês passado, conforme revelou o blog em primeiríssima mão, o ex-governador Jackson Lago (PDT) foi aposentado com salários de R$ 23,2 mil. É quase R$ 9 mil a mais que o governador. Bom, não?

salario governador

Pedro Fernandes e o ‘bode russo’ do Judiciário

dom, 13/09/09
por Décio Sá |

O deputado Pedro Fernandes (PTB) foi um dos poucos parlamentares que tiveram coragem de criticar o aumento para ministros do STF semana passada. Por questões óbvias – medo de represálias e reflexo imediato no próprio salário do parlamentar – os colegas ficaram calados.

Ele lembrou que o vencimento de médicos, professores engenheiros, veterinários, agronômos são “ridículos”, na contramão dos recebidos pelos membros do Poder Judiciário. “Nós deveríamos mostrar para os juízes que, neste momento de crise econômica, eles deveriam abrir mão, sim, deste aumento, como abriram mão muitos funcionários públicos, como estão abrindo mão os aposentados deste país”, disse.

Ele lembrou que a Casa está prestes a vetar o aumento para os aposentados, mas teme fazer o mesmo com os magistrados. “Precisamos respeitar mais o povo brasileiro. Os juízes deste país precisariam estar conscientes e não deveriam nos pressionar, não deveriam pressionar esta Casa. Deveriam, sim, é abrir mão desse salário de R$ 27 mil.”

o deputado fez ainda uma comparação: “O ministro dos Transportes — não o Alfredo Nascimento, porque ele levou o salário de senador e ganha 8 mil reais. O ministro da Saúde ganha R$ 8 mil. Um promotor público, lá do Maranhão, vai ganhar R$ 16,18 mil. “O que é isso? É medo desta Casa de enfrentar a Justiça e mostrar que nós não temos condições, neste momento, de dar aumento?”, desabafou.

Sempre espirituoso, Pedro Fernandes (foto) fez uma comparação da situação com a história do bode russo (ouça aqui e entenda o porquê).



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade