Formulário de Busca

Petistas se reúnem com Sarney no Senado

dom, 13/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Sarney e petistas devem se encontrar novamente em São Luís esta semana

Sarney e petistas devem se encontrar novamente em São Luís esta semana

O presidente do Senado, José Sarney, recebeu sexta-feira, em seu gabinete, um grupo de petistas comando pelo presidente da legenda, Ramundo Monteiro. Numa conversa animada, eles trocaram impressões sobre a reunião do Diretório Nacional do PT que homologu o apoio do partido à governadora Roseana Sarney (PMDB). Entre outros, estiveram no encontro os secretários José Antonio Heluy (Trabalho), Edmilson Santos, o ex-deputado Washington Luiz, Joab Jeremias, Mundico Teixeira, Rodrigo Comerciário e Evandro Sousa. Sarney deve voltar a conversar com os “companheiros” esta semana em São Luís.

A respeito do assunto, vale a pena repetir o que o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, disse sobre os dissidentes da legenda, segundo informou a coluna Panorama Político, de O Globo, reproduzida em O Estado Maranhão deste domingo. “Esse pessoal que apoia Flávio Dino (PCdoB) para o governo há dois apoiou João Castelo (PSDB) para a Prefeitura de São Luís.”

‘Vou governar com alma e coração de mulher’

dom, 13/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Da Folha.com:

Brasília – Oficializada neste domingo como candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, 62, disse que vai dar continuidade às políticas adotadas durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas “com alma e coração de mulher.”

dilma convenção lula“Não é por acaso que depois desse grande homem o nosso Brasil possa ser governado por uma mulher. Uma mulher que vai continuar o Brasil de Lula, mas que fará um Brasil de Lula com alma e coração de mulher”, disse Dilma, em discurso que encerrou a convenção nacional do PT que aprovou a indicação de seu nome para concorrer à presidência.

“O nosso presidente Lula mudou o Brasil e o Brasil, por causa dessa mudança, quer seguir mudando. A continuidade que o Brasil deseja é a continuidade da mudança, que é isso que nós conseguimos consolidar no governo do presidente Lula. É seguir mudando para melhor”, completou a candidata.

No discurso, que durou cerca de 50 minutos, Dilma buscou rebater as críticas dos adversários tucanos de que sua campanha divide o país ao defender uma eleição plebiscitária em que a população vai avaliar os governos de Lula e de seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

“Nesta campanha nós vamos debater em alto nível. Vamos mostrar ao povo que somos diferentes dos outros candidatos, mas depois de eleitos vamos governar para todos os brasileiros’, afirmou a petista.

Sem citar diretamente o PSDB, Dilma também atacou governos anteriores que, segundo ela, governaram para apenas um terço da população.”O tabu mais importante que derrubamos foi o de que era impossível governar para todos os brasileiros. Historicamente, quase todos governantes brasileiros governaram para um terço da população. Para muitos deles, o resto era peso, estorvo e carga”, disse.

Dilma também listou prioridades de seu eventual governo. Defendeu investimentos em saúde, educação e em infra-estrutura. Na educação, disse que vai criar creches e investir no ensino técnico e no ensino superior.

E aproveitou para alfinetar o adversário José Serra, ao afirmar que professor em greve não pode ser recebido pela polícia, em referência aos embates ocorridos em São Paulo quando o tucano ainda era governador do Estado

Também defendeu investimentos na saúde: “Nossas prioridades na saúde estarão baseadas em três pilares: financiamento adequado e estável para o Sistema, valorização das práticas preventivas e organização dos vários níveis de atendimento, garantindo atendimento básico, ambulatorial e hospitalar de alta resolutividade em todos os estados brasileiros.”

Dilma também disse que, se eleita, vai ampliar as relações com os países vizinhos da América Latina. Ao final do discurso, a candidata petista dedicou a sua eventual vitória as meninas brasileiras. Segundo ela, o fato de ser escolhida pelo PT para disputar a presidência mostra para as mulheres que elas também podem ocupar o cargo.

Lula

Dilma, Temer, Eduardo Dutra e Sarney ouvem Lula durante convenção

Dilma, Temer, Eduardo Dutra e Sarney ouvem Lula na convenção

O presidente Lula discursou antes de Dilma e avaliou que as chances de vitória da candidata, ex-ministra de seu governo, são “totais ou quase absolutas.” Ele pediu, porém, que os petistas não fiquem de salto alto, em referência ao desempenho de Dilma nas pesquisas de intenção de voto, que a colocam empatada ou mesmo à frente de Serra.

Lula também aproveitou para atacar os tucanos, dizendo que as denúncias de que a campanha petista produz dossiês contra figuras do PSDB é “jogo rasteiro”. “Esperamos que os adversários façam uma campanha de alto nível. E que não façam o jogo rasteiro, inventando dossiê todo dia. Estamos calejados.”

Lula também criticou a imprensa pelo episódio: “É importante a gente começar a ficar esperto e começar a ver o tratamento que vai ser dado [à candidata petista pela imprensa]“. “Quando se trata de campanha, é preciso que a imprensa seja neutra ou, no mínimo, diga que tem candidato. Por que aí nós vamos mudar de canal para ver o canal da nossa candidata, não o canal do candidato deles.”, disse.

Fotos: Valter Campanato/Agência Brasil).

Dutra anuncia fim de sua carreira política

sex, 11/06/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

O deputado Domingos Dutra, 54 anos, anunciou hoje o fim de sua polêmica carreira política. Em entrevista a Folha.com ele disse que não disputará a eleição deste ano por causa da decisão do Diretório Nacional em favor da aliança PT/PMDB no Maranhão. “Minha história é incompatível com a de Sarney”, justificou.

Como de besta não tem nada, Dutra poupou o presidente Lula de suas críticas, apesar de não saber ainda se deixará o PT. Preferiu atacar o PMDB. “Já temos o vencedor antecipado desta eleição”, afirma ele que diz ter iniciado uma greve de fome no Plenário da Câmara dos Deputados

Dutra: escritório e pousada em Carolina

Dutra: escritório e pousada em Carolina

Até o fim da greve de fome, “sem data para terminar”, Dutra quer beber apenas água de coco. Tem usado um sobretudo por cima do terno para enfrentar o frio do gelado plenário da Câmara. Um colchonete serve de cama. “Jogaram na lata de lixo as regras pelas quais lutamos há 30 anos”, afirma. “O PT tem de jogar fora seu código de ética”, completa.

Agora à noite aliados do deputado – Bira do Pindaré , Genilson Alves, Arnaldo Colaço, Silvio Bembem e Francivaldo Coelho – foram vistos fazendo uma “boquinha” no shopping Pátio Brasil, o mais popular de Brasília. Deixaram o “companheiro” sozinho em sua greve de fome.

Sem intervenção

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, insultado por dirigentes locais (veja post abaixo), disse não ter havido intervenção no Maranhão. “Não se trata de intervenção porque o 4º Congresso do PT, em fevereiro, deu ao Diretório Nacional atribuição para examinar em última instância as alianças nos Estados. A estratégia foi pela aliança. O melhor para Dilma é estar neste palanque, mas nós respeitamos as diferenças”, explicou.

O ministro da Articulação Política, Alexandre Padilha, fez declarações no mesmo sentido. “Estamos preocupados é com a chance de Dilma colocar 2 a 3 milhões (de votos) de frente no Maranhão. A melhor forma é ter um palanque que assuma integralmente a candidatura de Dilma, que é o palanque da Roseana.”

Sem “vitamina”

Na verdade, com dificuldade de se reeleger, o deputado maranhense já vinha se preparando para deixar a política. Ele montou um escritório de advocacia em Carolina junto com a mulher, Núbia Dutra, para defender moradores atingidos pela Hidrelétrica de Estreito. O casal também se associou a um empresário local na administração de uma pousada.

Com a economia que fez nesses anos de mandatos, Dutra estava com medo de gastar na eleição. No pleito passado  contou com a “vitamina” (dinheiro) do governo então comandado por José Reinaldo (PSB), segundo denunciou na ocasião a deputada Terezinha Fernandes (PT). Está usando essa decisão do Diretório Nacional para justificar sua saída da vida pública.

Deixo para você analisar se ele já vai cedo ou tarde.

Sarney rebate Jucá: “ficha limpa é prioridade”

sex, 14/05/10
por Décio Sá |
categoria Eleições

Por Noeli Menezes, da Folha de S. Paulo:

Brasília – O presidente do Senado, José Sarney (PMDB), afirmou ontem que discorda da declaração do líder do governo na Casa, Romero Jucá (PMDB), para quem “o governo não tem compromisso” em aprovar o projeto da ficha limpa até 6 de junho, de modo que a lei valha para eleições deste ano.

Sarney quer votar logo projeto "Ficha Limpa"

Sarney quer votar logo projeto "Ficha Limpa"

Anteontem, Jucá disse que o marco regulatório do pré-sal é prioridade. “Não vi isso até agora como uma posição de governo. [...] E ele então está fazendo uma avaliação pessoal, que não é a minha avaliação pessoal.”

Ele disse que o Senado precisa fazer um esforço para votar o projeto -que pretende proibir a candidatura de quem tem problemas com a Justiça- e que vai se reunir com os líderes partidários para que a análise ocorra “com a maior urgência”.

O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Demóstenes Torres (DEM), relator do projeto, afirmou que vai apresentar seu parecer na próxima quarta-feira sem fazer modificações no texto aprovado pela Câmara.

Em audiência para discutir o voto de presos provisórios, deputados contestaram o esforço da Justiça para garantir a aplicação da lei. Dizem eles que o eleitor também precisa ter a “ficha limpa”.

Para o deputado Marcelo Itagiba (PSDB), não há motivo para incentivar o voto de presos porque foi a própria Justiça que os condenou. “Ficha limpa não deveria ser exigida do representante e do representado?”, questionou.

Notas rápidas

dom, 25/04/10
por Décio Sá |
categoria Política local

Mudanças no governo
Continua o troca-troca de membros do primeiro escalão do governo Roseana Sarney (PMDB). Ligado ao deputado Cléber Verde (PRB), o engenheiro José Henrique Campos teria assumido a Secretaria de Administração, que tinha como interino o procurador Akio Valente. O ex-secretário Ricardo Guterres (Projetos Especiais), que deixou o cargo sonhando com a Secretaria de Desenvolvimento Social, deve ter seu lugar ocupado pelo suplente de deputado Celso Rocha, o Celsinho (PTB). Já o DEM, com a perda de Guterres, está de olho no Imeq (Instituto Maranhense de Metrologia, ex-Ipemar). O órgão vinha sendo comandando interinamente por Diego Lima Alves, ligado ao ex-titular Alexandre Almeida (PTdoB). Ele deixou o cargo para disputar uma vaga na Assembleia. A presidente da Fapema, Rosane Guerra, chegou a ocupar por 24 horas a Secretaria de Ciência e Tecnologia. No entanto, ao contrário de boatos sobre a ida de alguém do PT, a pasta continuará sob o comando do PP. O ex-secretário Waldir Maranhão, presidente do partido, anda fora de combate por causa de uma intervenção cirúrgica que sua mulher se submeteu em São Paulo.

Confusão em Barreirinhas
O prefeito de Barreirinhas, Albérico Filho (PMDB), afirmou ao blog ter denunciado à polícia um suposto esquema familiar na administração Miltinho Dias (PT). Diz ter encontrado na papelada da prefeitura notas de empenho falsas, cinco blocos de notas fiscais da Pousada Náutica, do sogro do petista, e 27 blocos de notas do posto de gasolina Madalena, do irmão do ex-prefeito. Segundo Albérico, o próprio irmão do adversário foi à prefeitura denunciar que os documentos em nome do posto dele eram falsos ou frios. Na opinião do peemedebista, a revelação complica ainda mais a situação de Miltinho.

Perigo à vista
Várias clínicas de estética frequentadas por dondocas e senhoras da sociedade da cidade estão fazendo aplicação de silicone e lipoaspiração sem possuir UTI. Os dois procedimentos são considerados cirurgias. A Vigilância Sanitária precisa acordar antes que uma tragédia aconteça.

Recorde no Rio-Anil
Por pura discriminação, estão querendo carimbar o Shopping do Rio-Anil como “Shopping dos Pobres”. Os franqueados da Giraffas estão comemorando o investimento. Em único dia, a loja bateu recorde de vendas no Nordeste.

Alô Sarney!
Durante o café da manhã pela passagem de seus 80 anos, neste sábado, o senador José Sarney (PMDB) recebeu uma ligação do presidente Lula e da primeira-dama Marisa Letícia. Ficou feliz da vida.

“Blog do Velhinho”
O governador cassado por corrupção eleitoral, Jackson Lago (PDT), lança quarta-feira seu blog. Já foi apelidado de “Blog do Velhinho”. A página deve ser alimentada pelo jornalista Aldionor Salgado.

Sarney não reassumirá mais a presidência

sex, 09/04/10
por Décio Sá |

De O Globo:

Brasília – O vice-presidente da República, José Alencar, que trava uma batalha contra um câncer no abdome há 12 anos e já realizou 15 cirurgias, anunciou nesta sexta-feira que vai assumir a Presidência da República no domingo, desistindo assim de concorrer a uma vaga no Senado nas eleições de outubro. Alencar, de 78 anos, disse que vai cumprir o mandato até o último dia.
 
Jose Alencar 090410- Subi a rampa junto com Lula, e vou descer junto com ele – afirmou.

O vice-presidente conversou na quinta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando comunicou sua decisão.

- Só aceitaria uma candidatura se tivesse curado. Eu me sinto curado, me sinto muito bem, mas continuo fazendo quimioterapia. Não seria honesto ser candidato fazendo quimioterapia. Cientificamente não posso dizer que estou curado – afirmou o vice.

Com a desistência de Alencar em disputar o pleito neste ano, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), não irá mais assumir a Presidência com a viagem de Lula. O presidente viajará domingo para Washigton (EUA) para participar da reunião de cúpula sobre segurança nuclear.

Pelas regras eleitorais, não há necessidade de o vice-presidente da República se desincompatibilizar do cargo para concorrer às eleições. A exigência é que ele não substitua o presidente em suas ausências nos seis meses anteriores ao pleito, ou desde abril. Se houver a substituição, o vice fica inelegível.

Pela linha sucessória, o presidente do Senado assumiria a Presidência no domingo, se Alencar fosse concorrer e pela impossibilidade do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), que deve ocupar a vice na chapa da pré-candidata Dilma Rousseff (PT).

Notícias de sábado

sáb, 20/03/10
por Décio Sá |

José Arteiro tenta WO
Num “acesso de loucura”, segundo a oposição, o presidente da Fecomércio, José Arteiro da Silva, expulsou ontem dos quadros da entidade três sindicatos que não rezam na sua cartilha: Lojistas de São Luís, presidido pelo arqui-inimigo Haroldo Cavalcanti; Logistas de Caxias, comandado por Maria da Conceição Sales de Sousa; e Feirantes de Bacabal, presidido por José dos Santos. Ele justificou as expulsões dizendo que todos esses sindicatos estão com seus comandos sendo questionados na justiça. O problema é que as tais ações são movidas pelo próprio presidente da Fecomércio ou por gente ligada a ele, como é o caso do primeiro onde ele é vice-presidente. Sem votos e tentando mudar o estatuto da entidade para se beneficiar, Arteiro agora parece querer vencer a eleição por WO.

Wellington Dias, o coordenador
O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), afirmou que ficará no cargo até o fim do ano, desistindo de disputar uma vaga no Senado. Disse ainda que coordenará no Nordeste a campanha de Dilma Rousseff (PT). A expectativa entre os seus aliados é que, em caso de vitória de Dilma, o petista seja contemplado com um ministério. Sobre sua sucessão, Dias disse que se empenha para chegar a um nome de consenso na base aliada. Lula defende a ideia de palanque único nos Estados em favor de Dilma. Entre os aliados há cinco nomes para a disputa: o vice Wilson Martins (PSB), o senador João Vicente Claudino (PTB), o deputado Marcelo Castro (PMDB), o secretário de Educação, Antonio José Medeiros (PT), e o ex-secretário de Fazenda Antonio Neto (PT). Na oposição, o principal nome é o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB).
(As informações são da Folha de S.Paulo)

Confusão no Incra
A coisa anda feia no Incra do Maranhão. Indicado pelo senador Epitácio Cafeteira, o superintendente Benedito Terceiro está balançando na cadeira. Dizem que anda fazendo muita besteira para eleger a mulher e ex-prefeita de Barra do Corda, Darci Terceiro. Pelos corredores do órgão o comentário é que até a Polícia Federal está de olho na situação.

Estudantes de ITZRegistro
Durante o “I Encontro de Juventudes do Maranhão”, que homenageou o senador José Sarney, o blog foi procurado por grupos de estudantes de vários municípios para o registro de imagens. Como não dá para colocar todo mundo vai aí a foto do pessoal de Imperatriz.

Recado aos “balaios”
Em seu discurso, o secretário Roberto Costa (Esporte e Juventude) disse que os “balaios” terão resposta à altura em relação a qualquer ato irresponsável contra o governo Roseana Sarney (PMDB).

Reconhecimento
Ainda durante o encontro, o vice-governador João Alberto (PMDB) reconheceu o trabalho do secretário Chiquinho Escórcio (Brasília) na ação que resultou na cassação do governador Jackson Lago (PDT). “O Chiquinho foi fundamental para se repor a verdade política no Maranhão”. Já Sarney lembrou que o secretário foi sequestrado e torturado pela polícia do ex-governador “só por ser do nosso lado”.

Conversa aprovada
O PT aprovou ontem a conversa com a governadora Roseana Sarney no próximo dia 25, como proposto pela Executiva do PMDB. Só ainda não há consenso sobre o local indicado: o Palácio dos Leões. No assunto: O próprio prsidente Lula sua o Palácio do Planalto quando faz reuniões políticas, inclusive com o PMDB.

São João Batista
O vice-prefeito de São João Batista, Eduardo Gomes (PPS), 25 anos, deve assumir hoje o cargo interinamente. Sobrinho do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB), o prefeito Eduardo Dominici (PDT) pediu uma licença de 15 dias para tratar da saúde. Ele alega estar com problemas no coração. Cassado pela Justiça Eleitoral, Dominici foi citado pelo TCE no início do mês a devolver R$ 5 milhões aos cofres do município (reveja). Desse jeito não tem coração que aguente!

Fugindo da raia
O deputado Flávio Dino (PCdoB) foi evasivo ontem durante reunião do PT em que tentou convencer os “companheiros” a firmar aliança em torno de seu nome. Questionado se seria candidato mesmo sem apoio da legenda, o comunista não disse nem que sim e nem que não. Já o “neoflavista” Márcio Jardim teve de engolir uma provocação de Rose Sousa no sentido de que deveria ter apoiado o “camarada” na eleição de prefeito em 2008 e não ter, por debaixo dos panos, segurado no bico do tucano João Castelo.

Homenagem de estudantes emociona Sarney

sex, 19/03/10
por Décio Sá |
categoria Política local

Sarney homengem 1Aos gritos de “Sarney/ guerreiro/ do povo brasileiro”, do “Sarneyzetion” (versão local do “Rebolation”), e de “Parabéns pra Você”, o presidente do Senado foi homenageado nesta sexta-feira por milhares de estudantes durante o “I Encontro de Lideranças de Juventudes do Maranhão”, realizado no Espaço Renascença. Durante o evento, que contou com a presença de estudantes de 80 municípios do estado, o senador recebeu uma placa de honra ao mérito oferecida pelo Conselho Estadual de Juventude (Cejovem).

Emocionado, Sarney, 79 anos, lembrou ter sido preso durante a Ditadura Militar quando militava no movimento estudantil. Ele foi dirigente do Centro Liceísta, da Umes, do Diretório Acadêmico de Direito e da UNE. “Não me sinto velho. Me sinto atualizado com a nossa juventude”, disse.

O presidente do Senado teve dificuldade para chegar à mesa dos trabalhos. Foi cercado pelos estudantes na entrada do auditório e o caminho até o local dos discursos teve de ser aberto pelos seguranças. A todo momento dava autógrafos e tirava fotos com  os jovens. “Alô minha galera preste atenção/ Zé Sarney mudou nossa Nação/ menino e menino não fique de fora/ lutar pelo bem do Maranhão/ bota a mão na cabeça que vai começar/ Zé Sarney é bom bom bom…”, cantavam os manifestantes na versão da música da banda baiana Parangolé.

Durante discurso de quase 50 minutos, Sarney fez uma retropesctiva de toda sua carreira política desde a chegada ao Palácio dos Leões em 1966, aos 35 anos de idade. O episódio da prisão aconteceu anos antes, no Largo  do Carmo, quando participava de uma passeata estudantil contra a Ditadura Militar. A detenção foi feita pelo comissário Gaspar Bittencourt. Como seus pais ainda residiam em Pinheiro, ele foi resgatado da cadeia por Seu Cândido, dono da pousada onde morava com um irmão.

Sarney discursa para milhares de jovens

Sarney discursa para milhares de jovens

Contou que seu primeiro emprego foi de contínuo da PM quando “servia café” aos membros da corporação. Além das obras de infraestrutura (Porto do Itaqui, estradas, universidades, ferry-boat, Hidrelétrica da Boa Esperança etc), Sarney lembrou que no governo construiu 78 “ginásios bandeirantes” em todo Maranhão. Naquela época o único ginásio do estado era o do Liceu. “Construímos uma sala de aula por dia, uma ginásio por mês e uma faculdade por ano”, completou sobre sua gestão.

Revelou que uma de suas primeiras providências ao assumir a administração foi acabar com os troncos onde os presos ficavam amarrados nas delegacias do interior. Afirmou ser hoje o decano das Academias Maranhense e Brasileira de Letras. “Mas não vamos comemorar muito isso porque significa que todos aqueles que votaram em mim já morreram e eu quero ficar aqui ainda muito tempo.”

Sem citar nomes, mas numa suposta referência ao ex-aliado José Reinado Tavares (PSB), disse ter feito “algumas escolhas para governador que foram escolhas ruins”. “Nunca cravei um espinho no peito de ninguém. Duvido que apareça alguma violência contra qualquer maranhense feita por mim.”

Ele levou os estudantes ao delírio ao garantir apoio a PEC da Juventude, que assegura ao jovem entre 15 e 29 anos prioridade em direitos como saúde, alimentação, educação, lazer, profissionalização e cultura. Trata-se de direitos constitucionais já garantidos a crianças, adolescentes e idosos.

sarney homenagemAntes de seu discurso, foi saudado pelo vice-governador João Alberto (PMDB), secretário Roberto Costa (Esporte e Juventude), Rui Pires (presidente do Cejovem) e pelo vereador Assis Filho (Pio XII). Roberto afirmou que o presidente do Senado era o grande responsável pela transformação do Maranhão. João Alberto contou a parábola do urubu e do canário onde o primeiro chamava o segundo para perto com objetivo de atacá-lo por inveja de seu canto. “É isso que esse pessoal que fala mal de Sarney tem: inveja”, assegurou. “Não te preocupas João Alberto porque, se eu sou o canário, não converso com urubu”, brincou o senador.

No final, ele foi cercado pelos estudantes e teve de ouvir o tradicional “Parabéns pra Você”. “Estou comovido com essa manifestação dos jovens do meu estado. No próximo mês completo 80 anos de uma vida dedicada ao meu país e ao meu estado. Hoje é o Dia de São José e é por isso que estou aqui. Sei que ele me deu de presente essa manifestação”, declarou, emocionado.

Estadão também destaca volta de Sarney

qui, 04/03/10
por Décio Sá |

Clique aqui para ler:

estadao capa 04032010

“Estamos realizando um sonho”, diz Sarney

sáb, 16/01/10
por Décio Sá |

Lula e Sarney Bacabeira 2O presidente do Senado, José Sarney, disse ontem ao presidente Lula que a “Refinaria de Bacabeira não é Premium, é um prêmio que o senhor está trazendo para o nosso estado”. Segundo ele, ontem não foi um dia histórico, mas “um dia na história do Maranhão”, a exemplo de sua fundação e da adesão à Independência do Brasil.

Mostrando-se emocionado e segurando as lágrimas, Sarney declarou que o empreendimento era a maior “prova de amor” que o presidente estava dando ao Maranhão. “Dizem que velho só conta historia, entao eu também aqui vou contar a minha”. “ao longo dos anos, a vida me ensiou que é melhor ouvir mais e falar menos.”

Sarney disse ter orgulho da filha governadora e do ministro Edison Lobão, aliado político há 40 anos. “Nesse tempo, só encontrei de sua parte competência, trabalho e lealdade. Já trabalhei com muita gente e nem preciso dizer com quantos trabalhei. Presidente, só espere do Lobão a dedicação, a lealdade e o trabalho”, destacou.

O presidente do Senado também elogiou a ministra Dilma Rousseff que, em seu discurso, afirmou ser Lula “de fato o cara”, em referência a uma declaração feita no ano passado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. “A Dilma é ‘a cara’ do cara”, brincou Sarney destacando a “competência” da aliada.

Em um resgate histórico de como o Maranhão conseguiu ter implantado uma refinaria deste porte, ele lembrou que tudo começou há 40 anos quando assumiu o governo. “Essa região não tinha um metro de asfalto, só tinha uma casa, o comércio do Calvet. Santa Rita era um acampamento”, disse.

Sarney contou que nessa época olhava a Baía de São Marcos e via, através de sonhos, apenas o Porto do Itaqui. Disse ter comprado as primeiras estacas para a construção da obra durante seu governo na década de 1960. “Comecei a sonhar com a siderurgia, com isso tudo, e o senhor [Lula] vem realizar este sonho”, assinalou, emocionado.

O presidente do Senado afirmou ter sido um dos primeiros políticos a apostar no sucesso de Lula, principalmente na área social. Sarney pediu ao presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, que não se preocupasse com os desafios que a obra imporá ao estado “porque o maranhense está acostumado a desafios”.

Ele também aproveitou para fazer um desabafo em relação às críticas que sempre recebeu em nível nacional e local de seus opositores. “Não disputo uma eleição no Maranhão há 30 anos, mas sempre sou responsabilizado pelo inverno que chove e pelo que não chove.”

(O Estado do Maranhão).



Formulário de Busca


2000-2014 globo.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade